Wednesday, March 05, 2008

Tem explicação?

.



Depois de cada corrida, sempre ganhamos uns lanchinhos da organização da prova. Isotônico, frutas, barrinhas de cereais. Na corrida de domingo, patrocinada pela Montevérgine, ganhei a barrinha cuja embalagem escaneei.

Repare no selo impresso do lado direito do produto: isso era destinado - ou pelo menos deveria ser - à merenda escolar de uma cidade no Paraná.

Já escrevi um e-mail para a Montevérgine, pedindo uma explicação sobre o caso.

Será que roubei comida de criança de escola?

Como é que é isso?

Atualização: recebi hoje mesmo a resposta da Montevérgine. Segue a íntegra:

Prezada Srª Alessandra

Peço desculpas pelo que aconteceu.

Nós fornecemos o produto para merenda escolar, mas é um produto inteiramente destinado a este fim, nunca, deveria ter acontecido isso.

Como nós temos o produto em linha, pode ter havido alguma confusão, pois as embalagens são iguais, se diferindo somente pelas inscrições da merenda.

De qualquer maneira, se a Srª ainda tiver o produto, gostaria de retirar e repor, pois isso seria de extrema importância para que eu possa levantar em que ponto houve a falha.

Agradeço a informação e gostaria de ressaltar que irei investigar os motivos de tal erro, que jamais poderia ter acontecido.

Aguardo

Atenciosamente

Andrea de Almeida Alterio
Engº de Alimentos especialista em Nutrição
Garantia da Qualidade

14 comments:

Márcia W. said...

Alessandra,
espero sem esperanças que alguém explique isso. beijocas

mario lago said...

alessandra, quer apostar que a resposta será uma dentre as seguintes: 1) foi sobra de material; 2) foi sobra de embalagem; 3) foi culpa do governo anterior; 4) esta barrinha não me pertence; 5) eu não sabia de nada. pensando bem, talvez uma sexta opção se faça necessária: 6) todas as anteriores. êêhhh verdão!!!!he!he!he!

Ron Groo said...

Bem, podemos pelo menos dizer que as crianças do Paraná estão melhores em termos de merenda que as crianças paulistas, que ainda tem como merenda macarrão esbranquiçado a guisa de sopa...
Mas estou com o Mario Lago, a resposta vem num daqueles termos.

Véio Gagá - BH said...

Alessandra, junte o material (inclusive a resposta da empresa) e encaminhe ao Ministério Público do Paraná. Não se esqueça de fotocopiar e autenticar a embalagem para que o lote do produto, e consequentemente sua destinação, sejam identificados. Se você simplesmente enviar a embalagem para a empresa e não tirar a cópia eles vão alegar a primeira ou segunda alternativas, não para se protegerem, mas para proteger o governo paranaense.

Alessandra Alves said...

márcia w.: a resposta veio rápido, mas não explicou muita coisa. vamos ver se a empresa vai atrás de uma explicação convicente.

mario: é, por enquanto o imbroglio está explicado como um erro de logística da empresa, mas espero ter mais esclarecimentos. e o verdão, pois é, o verdão... ainda bem que me aposentei em outubro passado...

ron groo: as crianças "estariam" melhor, né? tomara que eles de fato recebam as barrinhas...

véio gagá: obrigada pela consultoria. eu ia só registrar o fato, que é muito estranho, mas sua resposta me fez acordar para uma responsabilidade de cidadâ. vou providenciar a dou notícias.

Diego said...

Como o José Simão fala, "o Brasil é o país da piada pronta".

vivian z. said...

Grave, gravíssimo... por isso a resposta veio bem rapidinho.
Coitado de quem cometeu o erro...

Saco de Gatos said...

Pelo menos é uma empresa preocupada em buscar respostas para um equívoco como este. O responsável, se não levar uma suspensão daquelas, vai perder seu emprego...

Celinho Boy said...

Achei estranho, mas também acredito que pode ter ocorrido um erro de lote. Já imaginou o imbróglio? E a barra de cereais era boa? Beijos

Alessandra Alves said...

diego: parece piada, mas é triste. seja por erro ou por malandragem...

vivian: ainda estou esperando a investigação da empresa. vamos ver no que dá.

rodrigo: pois é, rapaz. comecei a ficar com remorso pela eventual perda do emprego do responsável! e parabéns pela goleada histórica do flu!

celinho: espero que tenha sido erro. é mais reconfortante. eu sou habitual consumidora das barrinhas da montevérgine. são ótimas. não são ressecadas como costumam ser as barrinhas tradicionais. eu recomendo!

Alessandra Alves said...
This comment has been removed by the author.
mario lago said...

alessandra, confesso que me surpreendi com a resposta, pois me pareceu sincera, ainda que recolher a embalagem possa sugerir o fim da evidência eventualmente delituosa. posso ser ingênuo, mas na alma aindo carrego fé nas pessoas. gostei muito do majestic...

Alessandra Alves said...

mario: também senti esse tom de sinceridade na resposta, e uma preocupação real, até pela rapidez com que me deram uma satisfação. desculpe por não ter respondido seu comentário sobre o majestic. eu me lembro desse encontro que aconteceu em águas de lindóia. foi um blue cloud, não? não vou à cidade há uns quinze anos, já.

Blog F1-V8 said...

Parabéns pela atenção e pela disposição em denunciar, Alessandra. Certamente muita gente comeu o cereal e jogou a embalagem fora!!
Você fez o que deveria ter feito!! Mas, que desculpinha esfarrapada. Eles lavaram as mãos!!