Monday, July 06, 2009

"Mas ficou tudo de lugar..."

"Alessandra, está escrevendo em algum outro lugar agora? Onde posso acompanhar seus bons textos? Te conheci no GP Total e tenho acompanhado este blog, às vezes interessado, outras menos.
Me pergunto por que tão poucos comentários. Uma jornalista assim, tão informada, eloquente, com textos tão caprichados (me desculpo pela sinceridade: um pouco menos "esforçados" ultimamente)(...)"


///

Corrida Corpore Bombeiros - 10 km
Desempenho em 2008 - 49min16 (16º lugar na faixa etária)
Desempenho em 2009 - 52min52 (27º lugar na faixa etária)

///

Os dois blocos de texto, acima, aparentemente não têm relação um com o outro? Tem, sim. Poucos textos no blog, como reparou o leitor Edu, no post abaixo (falando em nome de outros, tenho certeza, e com total propriedade). Desempenho sensivelmente pior nas minhas corridas.

A estes, eu poderia acrescentar outros, como contatos escassos ou quase nulos com amigos e ritmo de leitura muito menor. São todos produtos do mesmo fenômeno, amigos: falta de tempo, excesso de trabalho. Este ano de 2009 não está nada fácil, fazendo-me sacrificar coisas muito caras a mim, como escrever no blog e treinar adequadamente.

O diabo é que essas coisas, tão caras, estão na gaveta dos afazeres que me dão prazer, mas não contribuem com o vil metal no fim do mês.

O comentário do leitor, abaixo, e o desempenho piorado, na corrida de ontem (depois, quando der, falo sobre ela...) chamaram atenção para algo que eu já sabia, de velho: por mais que a gente se sinta polivalente, ninguém é super herói. Não dá para fazer tudo e, às vezes, as coisas mais prazerosas são as que mais padecem.

Mas, otimista, espero colocar ordem no meu cotidiano nos próximos meses, voltando a ter um blog atualizado e com textos dignos. E correndo dez quilômetros em menos de 50 minutos!

E, agora que escrevi e publiquei isso, virou compromisso. Cobrem-me!

5 comments:

Ron Groo said...

Das duas noticias que deu aqui a que senti mais foi a piora nos tempos de suas corridas.

Escrever é sim algo prazeroso, mas a corrida além de tudo era fonte de saúde. E sentia pelos textos que nos mandava sobre suas provas o quanto você ama correr.

Espero que ao menos treinar com mais qualidade, para que assim seus tempos caiam, você consiga.

A saudade dos bons textos a gente mata dando uma olhadinha no arquivo do blog...

Edu said...

Obrigado por comentar. Aliás, por postar meu comentário.
Verdade, entramos em um círculo de trabalho e percebemos, às vezes tarde, que deixamos o prazer de lado. Gostei da referência ao vil metal. Não nos livramos disso mesmo...

Vou continuar sempre por aqui. Ou por ali, agora que vai começar a correr e a postar mais. Deixe aqui - como sempre fez, os links para suas possíveis colunas em outros sites ou blogs.

E boa sorte.

niltonhc said...

Alê, infelizmente nem sempre conseguimos reservar o tempo que queremos para as atividades que nos dão um alívio para os problemas do dia-a-dia.

Parece a Lei de Murphy, mas normalmente quando consigo melhorar meu ritmo de corrida, os afazeres do trabalho também aumentam e acabo tirando o pé dos treinos. Fazer o que, né? Sem esse danado de vil metal a coisa fica complicada...

Espero que em muito breve você consiga retomar a rotina dos treinos, tanto na academia e quanto conosco lá na USP.

Bjs.
Nilton

Ewerton H. De Pedri said...

Agradeço também. Seus textos são bons e necessários nesse mar de informações de caráter duvidoso.

Fabrizio Salina said...

Caríssima, eu já havia percebido, mas fiquei "sem graça" de comentar o texto sobre a morte de Michael Jackson...
Mas, siga em frente, pois, "primeiro a obrigação e depois a devoção (no caso, o sacro oficio daqui)". Sempre estaremos na espera por seus textos, solidários pela mesma sina, confiantes que irá sobrepujar.
Grande abraço!