Sunday, March 29, 2009

Nada mudou?


Brawn GP, quem diria...

"Será?", perguntei há alguns dias aqui neste mesmo blog. A dúvida se desfez. Não era fantasioso o domínio da Brawn nos primeiros e únicos testes de que participou, pouco antes do início da temporada.

Terminei a transmissão, na Bandeirantes/Band News FM, com um discurso emocionado, saudando a nova era da Fórmula 1, a nova configuração técnica dos carros e, sobretudo, a decisão da corrida sendo definida pela ação (acertos e erros) dos pilotos e não por estratágias de pit stops.

Fui dormir às 6h30 da manhã e acordei do sonho com um gostinho de ressaca na boca.

A duas voltas do final, uma luta suicida entre Robert Kubica e Sebastian Vettel deixou ambos fora da corrida. No ato, na rádio, alguns colegas contestaram a manobra, adivinhando eventual punição a Vettel. No ato, eu disse que seria absurdo punir quem quer que fosse ali. Eram dois pilotos testando limites - seus e dos carros. Acidente de corrida, na minha opinião. Inerente ao esporte, pois.



Pois puniram Vettel. O alemão encara o grid da Malásia já perdendo dez posições. A nova era da Fórmula 1 mantém idiossincrasias detestáveis do passado.

O esporte anda estranho, ultimamente. Para mim, esse tipo de julgamento é primo-irmão da condenação que alguns fazem de artilheiros habilidosos, que driblam zagueiros-joões sem piedade. Associam esse talento a humilhação. O que essa gente faria se visse o mítico duelo entre Arnoux e Villeneuve em Dijon-Prenois/1979? Do que essa gente chamaria Garrincha, ao vê-lo parafusar algum joão na lateral?

10 comments:

Carcere Privado said...

Alessandra, ouvi a transmissão de vcs na Bandeirantes e concordo plenamente com vc: a F1 tá pirada! Como podem punir o Vettel se o que eles queriam era briga na pista?
é muito absurdo...

Misael said...

Nesse duelo entre Arnoux e Villeneuve pelo que eu sei não causou o abandono de nenhum dos dois na prova.

É claro que o Vettel merece a punição pois foi o causador do acidente. Também é certo que o Kubica estava muito mais rápido e poderia aguardar um melhor momento para fazer a ultrapassagem mas pelas imagens fica claro que o polonês tinha mais de meio carro de vantagem e o Vettel espalhou na curva e jogou o seu carro contra a BMW-Sauber do Kubica.

O próprio Vettel admitiu a culpa, disse que foi um idiota e pediu desculpas à sua equipe e ao Kubica.

Marcelo Ralacoco said...

Sobre Garrincha, me lembro de uma poesia do Nicolas Behr, poéta de Brasilia:

"nem tudo que é torto é errado, vejam as pernas do garrincha e as àrvores do Cerrado..."

Ron Groo said...

Bem... Talvez seja só pragmatismo meu, mas parece que a unica coisa que realmente mudou na F1 de alguns anos pra ontem foi a cor da equipe dominante.
Se este domíni vai permanecer não sei. Torço para que não, pelo bem do esporte espero que as outras equipes se encontrem e equilibrem o campeonato.
Quanto as punições achei arbitrárias.
Punir Vettel por um ato de autoafirmação foi o fim.
Se ele cedesse ali, cederia a vida toda. Vendeu caro a ultrapassagem. Tão caro que Kubica não pode pagar. Infelizmente ele também ficou sem a posição e o único beneficiado com isto foi o... Me recuso.
Que aliás estava lá pra mostrar pra gente que nada mudou muito mesmo. Afinal ele chegou em segundo atrás do primeiro piloto da equipe (Equipe inglesa, piloto inglês, patrocinador inglês...) e se não fosse o acidente, nem pódio pegaria. Como nos aureos tempos de Ferrari...

Marcus Mayer said...

Felizmente, Alessandra, o intervalo que nos separa da segunda prova é pequeno e o entusiasmo permanece inalterado.

Os "serás" foram elucidados e a disputa parece que continuará muito legal!

Concordo plenamente com a sua avalição concernente ao incidente entre Vettel e Kubica. Pena não termos razão!

Deixo uma questão: "Será" que a McLaren conseguirá reagir no decorrer do campeonato e ainda concorrer ao título ou já estaria descartada no ano atual?

Abraços.

Ingryd Lamas said...

oh! Muito obrigada Alessandra
eu nunca comentei aqui mas seeeeeeempre leio seu blog, e sim, adoro!
parabens a vc tb
e um elogio seu me deixa muito feliz!
seja sempre bem vinda!!!!!


bjoooos

Hugo Becker said...

Ridícula a punição ao Vettel, ridícula a punição ao Trulli... a punição às Toyotas no grid de largada parece cabível diante das asas flexíveis. Mas de resto, a FIA errou a mão em praticamente todas as outras punições.

Isso tira o brilho e a credibilidade de um esporte de audiência massiva em todo o planeta, como a Fórmula-1. Por que a gente passa a ter a certeza, após o final do qualifying ou da prova, de que os resultados serão alterados horas depois.

Revoltante. Seria menos vergonhoso se a FIA punisse o Vettel por ter tentado terminar a prova com sua Red Bull naquelas condições do que puní-lo por culpa no incidente com Kubica.

http://brf1.blogspot.com

Celinho Boy said...

FIA politicamente correta. Argh
Gostei das novas regras e das mudanças nos carros. me apaixoneiei pelo tal dos KERS.
Será que eu errei feio? Sinceramente vou esperar até o final do ano. A gente se vê de novo neste final de semana.
AH, adorei a transmissão, qdo vc comentou irônica a comparação que Rubinho fez a Buton. E aliás, que mal tem uma modelo(namorada do Buron) fazer propaganda de lingerie? Eh, eh, eh, pior seria se ela tivesse naquela besta banheira do Superpop, ja viste?
Beijos Alessandra.

Alfredo Aguiar said...

Oi Alessandra, Moro em Orlando na Florida (sic) e tenho que assitir pela sport TV, a cada três minutos de corrida, cinco de comercial, como os carinha que narram são um pé no s mesmo, me divirto ouvindo vocês pelo radio no PC, ë muito legal, manda um braço meu pra galera, mas que tinha gente que tomou algum RedBull benzido naquela transmissão isso tinha, rsrsrsrs É muito legal ler seu blog e ouvir sua vóz na rádio, você é muito divertida, e gatinha também!

Lucas said...

Olá,
Quanto à punição do Vettel, vi uma informação de que a punição foi devido a pilotar com um carro quebrado (o que ele de fato tentou fazer)

Nesse caso seria justa a punição