Tuesday, May 13, 2008

Vocé é o...?

.


O pai é provavelmente a maior enciclopédia viva sobre automobilismo no Brasil. A mãe dá seus pitacos sobre corrida desde 1991. Resultado é que o rapazinho sempre responde do mesmo jeito quando perguntado sobre seu time preferido: "Não gosto de futebol".

E não gosta mesmo. Na TV, nem pensar. Na escola, participa e se diverte nas aulas do esporte bretão, mas de fato canaliza todo interesse em esporte para coisas que se movam, com duas ou com quatro rodas.

Certo dia, o jovem blogueiro acompanhava uma conversa da mãe com a avó. "Puxa, você viu que a filha do Pelé morreu?".

Ele, de imediato: "Quem é Pelé?"

A avó achou um acinte. "Se seu avô fosse vivo, você saberia quem era o Pelé." O avô, torcedor da Lusa, sofreu como todos os outros times com aquele camisa dez do Santos. Mas, como todo brasileiro, era admirador do atleta do século. Contaria histórias de Edson Arantes do Nascimento e o guri saberia, certamente, quem é Pelé.

Mas não sabia, nem se interessou em pesquisar. Dias depois, vai Pelé homenagear Michael Schumacher, que em Interlagos fazia sua última corrida na Fórmula 1.

"Tá lá, Gabriel, tá vendo aquele cara entregando um troféu para o Schumacher? Aquele é o Pelé."

E para ele, provavelmente, Pelé ainda é o sujeito que fez uma homenagem ao alemão no grid do GP do Brasil de 2006.

22 comments:

Alessandra Alves said...

lembrei-me dessa história quando vi a foto que a ilustra no site recém-lançado de michael schumacher. vale uma visita: www.michael-schumacher.de

Herik said...

Ah... acho que foi omitida uma outra razão para o rapaz não gostar de futebol: a mãe torce para o Corinthians.

Desculpe-me, mas não poderia perder a piada. rsrsrs...

Abração.

Gustavo Castro said...

Poxa, Gabrielzinho com 7 anos escreve tão bem assim? Eu começei a escrever nesta idade porém não neste nível, e agora, com 15 anos, escrevo bem. Parabéns a você Alessandra por ter cultivado em seu filho o gosto por escrever.

Alessandra Alves said...

herik: semifinalista da copa do brasil. e você terá de torcer por nós, se pegarmos o galo...

gustavo: obrigada e continue escrevendo!

Ron Groo said...

Sua pequena crônica me lembrou duas coisas.
A primeira e mais importante em minha modesta opinião é que o estilo da narrativa lembra passagens do livro "Anarquistas, graças a Deus" de Zelia Gattai, pela leveza e humor ao contar um caso quase cotidiano.
A segunda foi uma passagem do livro do George Foreman em que ele conta que andava pelas ruas de Nova Yorque quando de repente surgiu em sua frente uma senhora levando pelas mãos um garotinho. O Menino quando o viu começou a gritar:
"-Mãe, mãe olha aquele homem...!"
E ele pensando que fosse um fã temporão de sua carreira gloriosa como boxeador, já se aprumou todo, envergou o seu melhor sorriso, preparou-se para dar um autografo onde escreveria: George Foreman! Campeão mundial de boxe peso pesado!. Quando o menino arrematou:
"-...que vende aquela churrasqueira sem fumaça e que escorre a gordura da carne nos intervalos da novela que você assiste!"
Por ultimo, é um orgulho danado quando os nossos guris seguem nossos passos... Os meus três montaram um blog também em conjunto.

Herik said...

Alessandra, você acha que há esse risco? Pode começar a pensar no Botafogo. Caso contrário, pode até pensar na final.

Blog F1-V8 said...

Nossa Alessandra!! Não sabia que vc e o Pandini eram pais do Gabriel do Saco de batatas!! Sempre achei genial um menininho de 7 anos ter seu próprio blog!!

Ufa!! Estou aliviada!! O futuro dos comentarias de F1 no Brasil está em ótimas mãos!!!

Bruno Vicaria said...

Relaxe Blog F1-V8, o futuro dos comentaristas de F-1 no Brasil está bem seguro, se depender de mim, hahahahahha!

Gui Barranco said...

Ale,
Não acho que é só o desinteresse pelo futebol, mas sim um pouco daquele papo que já tivemos no passado, algumas coisas do nosso passado já não fazem mais parte do sistema de referência da moçada atual... Nem eu, e acho que, nem você vimos o Pelé jogar, quem dirá o Gabriel... Daí é mais do que natural que ele não conheça. É a mesma coisa que falar "a missão" depois de alguma continuação chata... Só vai ser engraçado e significar alguma coisa pra quem era vivo na época do Rambo...
Enfim, estamos ficando velhos, é inegável, pode ir escolhendo o modelo de sedan....
BEIJÃO!

Luizano said...

Putz, me senti velho mesmo com o comentário do Gui Barranco...... eu ainda falo "A Missão"......
E acabei de ver na TV, vocês vão pegar o Botafogo mesmo.
:o)

FlaviaPM (Fefa-PT) said...

Pois sobre futebol não comento. Somos de times opostos e não entro nesta briga. Quanto ao facto do Gabriel ter o Blog, acho o máximo (ainda mais que não é fake que nem o da Malu). E melhor ainda serem dois, um sobre a F1 e o outro sobre artes plásticas! É mesmo o must esse rapazito que vi nascer!!! To ficando velha!
Os dois tem de tirar férias e trazê-lo cá para ver os museus. Tens que o levar no Louvre urgetemente.
Beijocas nos três.

Alessandra Alves said...

ron: puxa, a comparação com zelia gattai muitíssimo me honra, saiba você. para a intelectualidade, provavelmente zelia é ou a mulher de jorge amado ou simplesmente uma escritora pueril. aliás, parte da intelectualidade acha o próprio jorge amado um escritor menor. respeito ambos. minha mãe é fã da zelia gattai e reputa à escritora um mérito indiscutível - o de traduzir o cotidiano da cidade de são paulo na primeira metade do século 20. minha mãe, que é bem mais nova, identificou-se tremendamente com "anarquistas, graças a deus", vendo naquele relato muito da sua própria infância, que aconteceu décadas mais tarde, mas que guardava grande semelhança com as histórias da zelia.

a história do george foreman me fez lembrar de outra. certa vez, meu pai fez alguma menção à brigitte bardot e eu, ainda criança, perguntei: "brigitte bardot é aquela que cuida de cachorros?" hahahahaha

herik: secou bem o galo, hein?

blog f1 v8: achei interessante a sua colocação - "vocês são os pais do gabriel, do saco de batatas". mostra como o gabriel e seu próprio blog já andam por suas próprias pernas.

bruno: a família é cheia de comentaristas, filho! hehehe

gui: mas você nunca vai esquecer dessa história de "a missão"??? fala sério! acho que vou morrer e na minha lápide você vai mandar gravar: aqui terminou a encarnação de alessandra alves, a missão. hahaha sedã? jamé!

luizano: o colunista marcio alemão, da carta capital, criou um "dicionário geriátrico" no qual coleciona essas expressões que saíram de moda. a gente dá risada com os mais velhos, que ainda falam "reclame" no lugar de comercial, mas vamos pelo mesmo caminho.

flavia: ora, pois! mas que imenso prazer tê-la nestas terras d´além mar! pois é, amiga, viste o pequeno ainda na barriga e ele agora já escreve na web. sobre a viagem, calma, tem tempo. tenho visto sempre o blog da malu, viu, só me falta tempo para comentar. grande beijo!

Herik said...

E precisa secar? Está ficando até sem graça.

FlaviaPM (Fefa-PT) said...

Ale, não se preocupe em comentar que vale são as visitas. É como eu faço quando apareço por cá, recebo todas as actualizações via RSS e leio-as todas suas do Panda, mas nem sempre comento. Mas estou sempre a visitá-los.
Continue a visitar o Blogue de Malu. E depois quando sobrar tempo, podem ver o meu blogue "institucional" e darem as vossas opiniões??? o endereço é http://noticiare.wordpress.com
Beijocas

Hugo Becker said...

Li o blog do seu filho e senti um "orgulho distante" por vê-lo citar Thelonious Monk em um de seus posts. Influência mais do que direta do bom gosto musical dos pais, algo raro de se ver hoje em dia. A garotada prefere porcarias do tipo "Funk do Créu".

Aliás, eu com 13 anos - quase o dobro dos 7 anos de seu filho - ainda escrevia "axim" e "voxê", naqueles vícios de linguagem terríveis que predominaram no início da "febra da Internet" no Brasil.

Mudando um pouco de assunto, Alessandra: Gostaria de lhe pedir para dar uma passada em meu blog sobre Fórmula-1. Estou divulgando-o e embora apenas "sonhe" com a condição de Jornalista Esportivo, ter algum tipo de avaliação - positiva ou negativa - de quem já está na área, seria uma grande vitória para mim.

Desde já obrigado!

Beijo

http://mottorhome.blogspot.com

Ron Groo said...

Fiz um pequeno texto sobre Zelia no blog,fiquei muito triste com a passagem dela. E justo nesta semana haviamos 'conversado' sobre ela, não?

Gui Barranco said...

Ale,
Meu bem, eu sou uma pessoa velha mas um pouco mais antenada.... DEUS ME LIVRE escrever na sua lápide Alessandra Alves, A Missão... Isso iria denunciar que eu já passei dos 30... Pode deixar que eu vou colocar "Aqui finda a encarnação de Alessandra Alves! Esperemos pela versão RELOADED!!!"
Hehehehehehehehe
E nem vem que não tem!!!!! O Sedã (ou Sedan, sei lá!!!) tem aguarda!!!!

Gabriel Pandini said...

Mamãe, na minha próxima postagem no Saco de Batatas eu vou escrever seu nome.
Beijos
GAP

Gabriel Pandini said...

Mamãe, na minha próxima postagem no Saco de Batatas eu vou escrever seu nome.
Beijos
GAP

Gabriel Pandini said...

Mamãe, na minha próxima postagem no Saco de Batatas eu vou escrever seu nome.
Beijos
GAP

Gabriel Pandini said...

Mamãe, na minha próxima postagem no Saco de Batatas eu vou escrever seu nome.
Beijos
GAP

tiago toricelli said...

Sensacional !!! É isso aí rapaz ! Que futebol que nada... tô com você !!