Monday, August 31, 2009

Vingança



"(...)enquanto houver força em meu peito
Eu nao quero mais nada
Só vingança, vingança, vingança
Aos santos clamar (...)"

Os versos dor-de-cotovelo de Lupicínio Rodrigues parecem expressar o que há por trás da investigação da FIA em relação à Renault. Se Flavio Briatore mandou mesmo Nelsinho Piquet bater em Cingapura, para provocar a entrada de um safety car e assim favorecer Fernando Alonso, a casa pode cair para o chefe de equipe italiano. E fica bem evidente de onde poderia ter partido a denúncia - do desprezado Nelsinho.

"Atiraste uma pedra no peito de quem só te fez tanto bem
E quebraste um telhado, perdeste um abrigo
Feriste um amigo(...)"

A tática de Nelsinho, se for isso mesmo que se especula, soa pouco inteligente. Assumindo a farsa, Nelsinho também se assume como réu. Jogo de equipe doloso esse. Saindo da Renault, o piloto rasgou o verbo contra o antigo chefe. A letra de Herivelto Martins e David Nasser, em "Atiraste uma pedra", resume o sentimento da decepção que detona o revide.

"(...)Mas, se existe ainda
Quem queira me condenar,
Que venha logo
A primeira pedra
Me atirar."


O Trio de Ouro, formado por Nilo Chagas, Dalva de Oliveira e Herivelto Martins


Herivelto Martins, aliás, era casado com a cantora Dalva de Oliveira. Findo o caso de amor, vieram as brigas e os recados públicos, por meio das letras de música. Herivelto lançou "Atiraste uma pedra", e Dalva lançou mão de "Errei, sim", de Ataulfo Alves, remetendo à passagem bíblica, pela qual "quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra". Nelsinho pode se valer dessa lógica, sabendo que, na Fórmula 1, como em qualquer esporte de alta competitividade, não há inocentes. Mais que isso: Nelsinho pode estar servindo a uma causa maior, orquestrada por outro ofendido - Max Mosley - que assim aniquilaria o segundo desafeto, após ter jogado para o ostracismo o inimigo Ron Dennis. De réu confesso, Nelsinho passaria a delator premiado.

"Seu mal é comentar o passado
Ninguém precisa saber
O que houve entre nós dois
O peixe é pro fundo das redes
Segredo é pra quatro paredes
Não deixe que males pequeninos
Venham transtornar os nossos destino (...)"

Dalva falava, Herivelto respondia. Dalva replicava, Herivelto treplicava. Briatore poderia apelar para a letra de "Segredo", de Herivelto e Marino Pinto, tentando convencer Nelsinho (leia-se Nelson Piquet, o pai) a deixar os acontecimentos de Cingapura no passado. Não o fez no tempo certo, agora parece tarde.

Será que a casa vai cair para Briatore?

10 comments:

Celso Vedovato - Salvador - Bahia said...

Que pena que os personagens dos anos 2000, não mantiveram a classe dos personagens do passado...se é que estes a mantiveram, o tempo apaga tantas coisas...
Que lamentável esse episódio de Cingapura. Quantos episódios lamentáveis já participou Briatore... Que lamentável o início de carreira do Nelsinho na F1.
Acrescento a palavra início na esperança que o piloto tenha uma continuidade e possa com resultados, seriedade e o alcance de maturidade, deixar tudo isso no passado.
Caso contrário seremos obrigados a mudar a palavra início, para breve, e o pior, mantendo o lamentável.

Marcus said...

Amei o post. Sua habilidade para iluminar os assuntos da Fórmula 1 de um ângulo criativo ou inusitado é inesgostável. Parabéns.

A nota tragicômica é a insistência do Galvão Bueno de sustentar perante o público que, aparentemente, todo atleta brasileiro é eticamente imaculado.

Véio Gagá - BH said...

Oi Alessandra! Há quanto tempo não comento. O que não quer dizer que eu não leia seus posts. Quanto à este post (e muitos outros, claro!) penso como você. E até escrevi o seguinte no twitter, em 4 tweets:
"Diz-se que os Piquet se suicidaram pra F1 ao denunciarem o Briatore. Mas Nelsão é chegado do Bernie: 2 títulos pra equipe do baixinho. Além disso, o espólio da BMW ainda está à venda, assim como outras equipes novatas gostariam de mais um inve$tidor. Nelsão não é bobo. Piquet-pai agradaria ao Max (Bernie) enfraquecendo Briatore, um dos grandes parceiros de Montezemolo na Fota, e pode ser que Nelsinho, mesmo com a imagem arranhada (como aconteceu com Hamilton), consiga um cockpit pra 2010."

Paulo Cunha said...

Domingo de manhã, na transmissão da corrida, você disse que iria tirar alguns do baú... tido e feito!

Ron Groo said...

Eu custo a crer que tenha sido verdade, afinal tudo teria que funcionar como um relógio suiço e até onde nós sabemos precisão não era o forte do Piquetzinho...

Agora, toque de gênio colocar as letras de Lupscinio, Herivelto e David Nasser no texto.
Este ultimo alías um grande reporter das organizações de Assis Chateubriand, e que segundo más linguas entrou em parceria de alguns sambas por meio de pequenas chantagens...

Mas como a letra mesmo diz: "O peixe é pro fundo das redes, segredo pra quatro paredes..."

Ouvi muito esta com o João Gilberto...

Jonny'O said...

Torço para que tudo seja um grande engano ou uma brincadeira de mau gosto,muito mau gosto.

Não será só Briatore a desmoronar ,o maior prejuizo vai ser todo o historico da familia Piquet .

Ainda me recuso a acreditar.

Edu said...

QUE TEXTO LINDOOOO!!!!

Parabéns.

niltonhc said...

Antes de mais nada, parabéns pelo ótimo texto, Alê!

Sobre o episódio, não creio que o Nelsinho consiga sair como delator premiado. Se a denúncia se confirmar, sua carreira só não terá chegado ao final se o Nelsão conseguir ficar com a BMW.

Como meu conhecimento de MPB não chega nem aos pés dos seus, fico aqui com a letra da música "Terceiro", do Ultraje a Rigor, em homenagem ao Nelsinho (embora nem o terceiro lugar ele vinha conseguindo):

Todo equipado, preparado na linha de partida
Daqui a pouco vai ser dada a saída
Todo mundo nervoso e eu não tó nem aí (O importante é competir!)

Então tá, vamo lá, nem vou me preocupar
Já tá tudo armado pra eu me conformar
Eu vou tentar só pra não falar que eu nem sou atleta

Ia ser legal chegar junto na frente
Mas iam falar que quero ser diferente
Tá bom demais, pelo menos eu não saio da reta
Por isso eu sempre sou

Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro!
Pra mim tá louco de bom!

Marcando passo vou seguindo sem ser muito ligeiro
Com cuidado pra não ser o primeiro
É bonito, eu imito mas o pódium não é pra mim (Eu não sou a fim!)

Se eu me esforço demais vou ficar cansado
Já dá pra enganar eu ficando suado
Se reclamarem eu boto a culpa no patrocinador

Não botaram fé porque não ia dar pé
Não ia dar pé porque não botaram fé
De qualquer forma eu pego um bronze porque eu gosto da cor
Por isso eu sempre sou

Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro! Ôba-Ôba!
Terceiro!
Pra mim tá louco de bom!

foca said...

as mulheres e seus pensamentos tortuosos... mas terrivelmente cristalinos.
ficou ducaralho esse post.

foca cruz said...

menina, vc é uma vidente!!