Wednesday, December 19, 2007

Fórmula 1, Ano 2

.
Está no ar minha última coluna de 2007 no GPTotal. Em análise, o vácuo deixado por Michael Schumacher na Fórmula 1. Vai lá, vai...

4 comments:

Gabriel Pandini said...

Mãe, que legal isso parabéns

Gustavo M. said...

O alemão deixará saudades sim, um grande campeão que se tornou um ser humano melhor.....com naturalidade, sempre foi rápido - talento puro - e com anos de bagagem e dedicação ao que adora fazer, os resultados apareceram quase que com facilidade. Até com um carrinho de supermercado ele é rápido, como alguns de nós, a sua habilidade ao volante é bem acima da média, algo explicado pelo dom, pelo gosto da coisa , enfim....entre os pares, sempre devem haver as exceções, mesmo entre os super reflexivos pilotos de f-1. Claro que a estrutura montada sobre esse talento e sobre o de pessoas como Todt e Brow (ai ai...como se escreve?)proporcionou essa era dourada (pare ele e os tifosis, claro) da fórmula 1, e o fato de ser derrotado por Alonso pouco degrine a sua capacidade, eles estão montados sobre máquinas gente, não são atletas no mais puro sentido da palavra. Por isso, comparações entre os melhores de todos os tempos sempre serão vazias e sem sentido....o melhor não correu ainda na F-1, talvez nunca corra, um talento puro como ouro sem níquel ou cobre escondido atrás de uma Kombi, de um Lada....ou de um Civic na cidade de Ibéria ao norte de Verdensolon (tudo inventado...heheheh)...meras especulações como eleger o melhor de todos os tempos, o que seria grande falta de respeito com gigantes de coragem dos pilotos dos anos 30, dos mágicos dos anos 50, ou seja uma lista enorme de homens que nos precederam que tinham uma coragem flertando com a insanidade, em respeito a eles e as milhares de circustâncias que envolvem o esporte a motor, o melhor nunca será eleito, mas apenas alguns indicados...(Nuvolari, Fangio, Senna, Clarck, Schumi.....entre os mais famosos)

João Pereira said...

Cheguei aqui por acaso, e fiquei lendo todos os textos...
Gostei do seu espaço e da maneira como escreve.
Lindo!

Alessandra Alves said...

gabriel: obrigada!

gustavo m.: também sempre achei inócuas essas discussões. o comportamento do schumacher parece ter se modificado mesmo ao longo dos anos. natural, né? o cara tinha 23 anos quando começou, 38 quando saiu. a gente muda, amadurece, ainda bem...

joão: que bom ter gente nova por aqui! venha sempre, fique à vontade! e obrigada pelo elogio...