Monday, March 05, 2007

Espelho

Aqueles que se dedicam a administrá-lo, há muito tempo, parecem apenas interessados nos próprios benefícios. Quem já esteve próximo de suas estruturas internas sabe: os que entram lá metem a mão mesmo, é uma farra de caixas dois, notas frias, benesses aos amigos e parentes. Mudam os nomes, a zona é a mesma. Novas moscas, só.

Na primeira oportunidade, aliam-se a gente que já pode ter sido o inimigo de antes ou que tenha achado a reputaçãoe no esgoto, que eventualmente vai continuar a expoliação, mas tudo bem, desde que a sangria venha desaguar nos bolsos de ambos os lados.

Quem fica abaixo deles vira-se como pode. Os que podem mais exercem seus podres poderes, às vezes exacerbando. Os que podem menos abaixam a orelha. E vão tocando a vida, aos trancos e barrancos, às vezes comemorando vitórias fugazes, no mais das vezes amargando a tristeza de ver seu enorme potencial desperdiçado.

Corinthians, Brasil...

O que mais me dói é o quanto insisto em amá-los.

17 comments:

Gabriel Izar said...

Alessandra, no dia que o Kya botou seus pés e dólares no corinthians (com minúscula mesmo, não é mais um timão) eu deixei de ser corinthiano. Com a reeleição do Duailib eu continuo não corinthiano. E por incrível que pareça a crise de abstinência nem foi tão grave assim. Passou logo...
Experimente você também.

valéria mello said...

Por tudo isso eu rompi com o Corinthians e estou numa agradável paquera com o São Paulo.

Edu said...

Pior que o Palmeira tem um time pior que o Pirambu... ehehehe

Valeria said...

O duro é saber q eu consigo mudar muita coisa na minha vida, menos o time pro qual eu torço.
Alguém me explica como é que o Leão ainda está no comando do Corinthians :x

Valéria said...

Alessandra, tem uma música q a Alcione gravou há alguns anos, que diz que pra ser brasileiro precisa de vocação.
Pra ser brasileiro e corintiana precisa de vocação pra missionário.

Alessandra Alves said...

raramente faço isso, mas vou respoder a todos os cinco comentários de uma vez, porque o teor é o mesmo. eu costumo dizer que é "mais fácil eu virar um homem de barba que mudar de time". eu já torci até contra o brasil, por razões variadas, mas nunca, jamais consegui torcer contra o corinthians ou ficar-lhe indiferente. sinceramente, não me orgulho por isso, porque como vocês todos disseram, "isto" que está aí já não é o corinthians. não é um clube ou um time. é uma corja, uma quadrilha, uma lavanderia, sei lá.

mas vendo o distintivo do corinthians lá, meu coração amolece.

guardadas as devidas proporções, e por favor, guardem mesmo!, fico pensando que foi justificável para os povos do eixo apoiarem seus países naqueles tempos de guerra. pode-se ter ideologia e crença, mas quando o coração fala mais alto...

Felipe Atch said...

É, não sou corinthiano, mas infelizmente, o Corinthians não é caso único, no futebol, e no Brasil.
Posso dizer por exemplo que meu time(nacional) é o Vasco e infelizmente sei que Eurico Miranda só sai de lá no caixão(sendo perigoso mudarem o nome de São Januário por causa disso), o presidente da virtual federação de futebol no ES é acusado de ligações com o Narco-tráfico. Trabalhei por um longo tempo em uma instituição pública, e sua descrição foi perfeitamente fiel(sem trocadilho).

Gabriel Izar said...

Alessandra, realmente o escudo do time e sua história também me deixam amolecido, nostálgico e saudoso, mas não consigo ver o corinthians atual e enxergar nele algum traço do mesmo time que já abrigou a "Democracia Corinthiana" ou mesmo aquele time raçudo, briguento que tinha o coração na chuteira no início dos anos 90.
Hoje o corinthians não tem mais uma identidade, virou um time como outro qualquer. Acho que o time começou seu processo autofágico em 2000 com o campeonato mundial. De lá pra cá o time foi perdendo seu charme, sua identidade.
Hoje presencio um fim melancólico de um time que já foi sim apaixonante, vibrante e de certa forma até mágico.
Hoje é apenas a lavanderia de Duailibi e Kya...

[]'s e até o próximo post, espero que com um tema menos pesado.

Alessandra Alves said...

felipe: terrível isso, né? a gente presenciar símbolos da nossa vida corrompidos e transformados em vergonhas nacionais. o respeito ao vasco começa a se amalgamar de tal forma ao asco de eurico miranda que as coisas se tornam indissociáveis. alguns diriam: "dane-se o futebol, isso não paga minhas contas". mas não é de futebol que falamos, concorda? é de honestidade, de lealdade, de devoção, de lembranças e sonhos e de tantos momentos que, afinal, fizeram nossa vida. não é pelo futebol que me torturo, e pelas minhas lembranças corrompidas.

gabriel: frase de uma amigo são-paulino, falando justamente sobre esse corinthians que conhecemos outrora - "aquele corinthians dava medo, o de hoje dá pena". case closed. é isso aí, vamos desanivuar!

Anonymous said...

A culpa é do novo uniforme,igual ao utilizado no inicio dos anos 70,branco com listras pretas bem finas, perguntem ao rivelino, dá um azar danado!

Jonny'O

Anonymous said...

A culpa é do novo uniforme,igual ao utilizado no inicio dos anos 70,branco com listras pretas bem finas, perguntem ao rivelino, dá um azar danado!

Jonny'O

Gabriel Izar said...

Jhonny'O, se o uniforme não fosse lavado junto com os dólares do Kya talvez não desse tanto azar assim...

Alessandra Alves said...

gabriel: bem lembrado o mundial de 2000. eu acho que nós, torcedores, tivemos uma parcela de culpa naquela ocasião. quantas vezes não ouvimos a seguinte frase, de membros da fiel: "se ganhar esse mundial, não precisa ganhar mais nada." lembra o que foi aquele ano 2000, depois do mundial? o corinthians quase caiu para a segundona, não fosse um cambalacho a nos salvar no brasileiro...

Mario Lago said...

alessandra, juro que até a leitura do penúltimo parágrafo pensava tratar-se do congresso....

Mario Lago said...

em solidariedade a amiga, voltei para fazer coro com o juca kfouri: antônio ermírio para presidente do timão.
ps: este "timão" é só prá espantar sua tristeza, viu dona
alessandra???

Alessandra Alves said...

mario: smack para você!

Edu said...

Peraí.. O Corinthians foi campeão mundial, é? Não me lembro.

Abraços tricolores trimundiais.