Thursday, January 10, 2008

Tô voltando...

...

Pode ir armando o coreto
E preparando aquele feijão preto
Eu tô voltando
Põe meia dúzia de Brahma pra gelar
Muda a roupa de cama
Eu tô voltando

Leva o chinelo pra sala de jantar
Que é lá mesmo que a mala eu vou largar
Quero te abraçar, pode se perfumar
Porque eu tô voltando

Dá uma geral, faz um bom defumador
Enche a casa de flor
Que eu tô voltando
Pega uma praia, aproveita, tá calor
Vai pegando uma cor
Que eu tô voltando

Faz um cabelo bonito pra eu notar
Que eu só quero mesmo é despentear
Quero te agarrar
Pode se preparar porque eu tô voltando
Põe pra tocar na vitrola aquele som
Estréia uma camisola
Eu tô voltando

Dá folga pra empregada
Manda a criançada pra casa da avó
Que eu to voltando
Diz que eu só volto amanhã se alguém chamar
Telefone não deixa nem tocar
Quero lá, lá, lá, ia, porque eu to voltando!

(Mauricio Tapajós - Paulo César Pinheiro)

///

Quando Simone gravou essa música, no final dos anos 1970, eu a entendia apenas como um cara que estava voltando para casa, doido para matar as saudades da patroa depois de alguma viagem de trabalho. Só muitos anos depois fui entender que havia ali um componente político, festejando a tão aguardada anistia aos presos políticos da ditadura militar.

Depois da São Silvestre, de uma semana na praia, de distância quase total de computador, notícia, e-mail, corrida (a pé ou de carro), de sentir falta de asfalto, da Paulista, e da minha eterna animosidade com aquela entidade conhecida como areia, que se espalha, impregna tudo, entra pelos poros etc. etc., estou voltando.

Pedindo um tempinho para poder responder aos últimos comentários, para postar fotos da São Silvestre, para ir aquecendo novos temas para o debate. Agradecendo desde já pelos votos de feliz 2008 e pelas mensagens carinhosas.

Tô voltando...

9 comments:

Herik said...

Está voltando? Que boa notícia, então.
Ainda em tempo, feliz 2008 para você e família.
Abração.

Diego said...

A melhor parte da música: "Põe meia dúzia de Brahma pra gelar". Deu água na boca.

Feliz 2008!!!

Ron Groo said...

Quem vibrou nas tuas mãos
Não vai te largar assim
Acenda o refletor
Apure o tamborim
Preciso lhe falar
Eu vim
Com a flor
Dos acordes que você
Brotando cantou pra mim
Acenda o refletor
Apure o tamborim
Aqui é o meu lugar
Eu vim

Mesmo dando uma adulterada na letra acho que você reconhece a música, só pra expressar a felicidade que é ter você de volta...
Olha eu não mandei os arquivos para você dos Squirrel Nut Zippers por um simples motivo... Nenhum email, nem o Gmail, suportou que eu anexasse os discos lá. Posso mandar por correio se você quiser. E lhe garanto, vale a pena.
Seja muito, mas muito bem vinda, aliás, rs... A casa é tua né?

Fechou o tempo, o salão fechou
Mas eu entro mesmo assim
Acenda o refletor
Apure o tamborim
Aqui é o meu lugar
Eu vim

Gustavo Alves said...

Brou,

Que mordomia! Agora quenta tudo de novo galera.

Luizano said...

Welcome back!!!!
:o)

Luiza said...

Eeeeeee!!! Que bom você estar de volta! E eu adoro essa música!

valéria mello said...

Que bom que você voltou! Estava sentindo falta dos seus textos.

Celinho Boy said...

Adorei a música que postaste, Alessandra. Legal. Não sabia que tinha este componente político, non. De qualquer maneira, abraços e beijos e tudo de bom pra ti.

Alessandra Alves said...

herik: e já tem coluna no gptotal também!

diego: se beber, não dirija.

ron: que lindo! tenho certeza de que o chico não ficaria chateado com sua versão. excelente música para estar de volta, também. da mesma forma como o "samba da bênção" é imbatível para se despedir. se você me mandar o cd, vou curtir de montão. escreve para mim no aalves77@gmail.com, OK?

gustavo, luizano, luiza, valéria, celinho: obrigada e grande 2008 para vocês!