Tuesday, January 29, 2008

Happy birthday, Mr. Blog...

.
Nesta terça-feira de tempo escabroso em São Paulo (aliás, e o tal aquecimento global, alguém sabe, alguém viu?), este blog completa dois anos.

Nasceu da instigação de amigos, especialmente os freqüentadores da caixa de comentários do Pedro Alexandre Sanchez, que acabou sendo uma espécie de padrinho deste espaço.

Alessandra Alves, o blog, fala de corrida - de carro e a pé, de futebol, de música, de literatura, do que der na veneta. Fala e ouve, dialoga, que é, no fundo, o mais legal da história.

Vou aproveitar a data para perguntar: o que você mais gosta de ler aqui no blog? Tem saudade de ler alguma coisa que faz tempo que não coloco? Quer sugerir algum tema? Vamos, diga!

18 comments:

Rafael Duarte said...

Ora... Tudo!

Mas F1 e musica sao os meus favoritos...

Abraco!

Anonymous said...

Adivinha??Hehehe...

Jonny'O

Anonymous said...

Falando serio ,parabéns pelos dois anos de blog .
Entrei aqui quase acidentalmente ,vi gostei ,a principio fiquei um pouco timido ,voltei ,fui ficando ,depois vi sua foto em um post ,descobri que se tratava da menina que vi no farnel do aniversario do Gomes ,onde conheci o grande Pandini,as coisas estavm sendo esclarecidas, depois pintou por aqui o Gabriel ,mesmo nome do meu segundo filho ,as coisas ficavam mais familiares ,veio a tona o amor ao Corinthians ,só falta a Ferrari.

Adoro suas colunas no GP Total ,e comentar aqui.
Adoro as aventuras de nossa "heroina"nas provas de longa distancia.
Adoro as lembranças da infancia ,uma delicia.

Parabéns e um grande abraço!

Jonny'O

Andréa N. said...

Parabéns! Gosto de tudo o que vc escreve e de ir conhecendo vc de pouquinho em pouquinho e descobrindo vários interesses em comum. Beijos!

Anonymous said...

Parabens Alessandra!!!
Tudo no blog é bom. Suas opiniões, confissões, autenticidade, humanismo, sensatez...tudo tudo é muito bom.
Grande abraço
Celso Vedovato
Salvador - Bahia

valéria mello said...

Adoro seus textos, especialmente quando você fala sobre lembranças e memórias, que acabam despertando as minhas também. Parabéns!

Tho said...

O que mais gosto?
Bah, simplesmente o não-comprometimento com um assunto.

Beijo, Alessandra!
Não comento mas to sempre por aqui, nesses 2 anos!
Aliás, acho que fui o primeiro a comentar por aqui, não? =)

Ron Groo, abrindo champagne pra comemorar said...

O que eu gosto por aqui?
Hora.... que pergunta.
A primeira vez que entrei aqui tinha uns posts bonitos sobre divas do Jazz, eu só vim comentar pela primeira vez um tempo depois. Não sabia nada sobre a dona do blog, não me interessei em ler o perfil até começar a prestar atenção nas nuances dos textos...
A grande variedade de assuntos e a abordagem sempre altiva e elegante.
Ai logo depois de tudo isto ainda tinham as suas respostas aos nossos comentários. Passei a fazer isto também em meu blog por conta das suas respostas. Do respeito que você tem com seus leitores e do alto grau de consideração por eles.
Não foi você que inspirou meu blog, mas foi o seu blog e seu jeito de 'blogar' que me fez dar uma outra direção ao meu. Ainda que o meu não seja pra ser levado a sério...
Parabéns. Dois anos de blog rosa. Que venham mais, muito mais.

Ico (Luis Fernando Ramos) said...

Eu gosto demais do blog, porque ele consegue traduzir muito bem a sua autora - e isto só pode ser uma coisa muito boa! Parabéns pelos dois anos, que venham muitos outros ainda!!!

Paulo de Tarso said...

Esse negócio de comemorar aniversário de blog é bem engraçado. Eu mesmo comemorei o primeiro ano do meu; justo eu que não comemoro nem o meu aniversário.
Parece que a gente se afeiçoa ao nosso site como se fosse um pessoa. De certa forma até é, porque a gente cuida desse espaço como se fosse um filho. É a gente que cria, afinal.
Ou, por outra, nosso sítio é como se fosse isso mesmo: o nosso chão, nossa horta. A gente planta, rega, enfeita, escolhe a fonte, escolhe a cor, as fotos que vai pôr, decora. E vai ficando um pedaço que é a cara da gente; a gente olha e acha bonito. Eu gosto de ir até o meu blog e ficar olhando; me sinto bem lá. É o meu pedaço. De resto, é um lugar freqüentado por amigos, gente que gosta da gente e de quem a gente gosta; gente com quem temos afinidades.
Então, como não comemorar? O blog merece. Você merece!
Os assuntos? Todos e qualquer um. Não é o assunto que atrai. É a sua inteligência e o seu texto delicioso.
Beijão.

FABRIZIO SALINA said...

Parabéns pela continuidade, sempre com qualidade.
O que mais gosto são suas fotos!
No entanto, tenho que admitir.: o que me trouxe aqui, num primeiro instante, foi a curiosidade sobre uma menina que fala tão bem sobre F1.
Já gostava de suas colunas automobilísticas, mas descobrir que suas lembranças, seus assuntos, são os temas de minha geração, me deixam feliz toda vez que os leio.De certa forma são um encontro comigo mesmo em algum lugar distante do tempo.
Desejo que seu blog e sua pena continuem com o mesmo brilho!

Celinho Boy said...

Teu blog é adorável. Descobri por um link posto pela denise ritta aqui em PM. E eu lia quase nada. Depois foi lendo, matando a curiosidade até me apaixonar. E assim fazes parte do meu cast de blogs preferidos.
Sobre a pergunta, todos os assuntos que tratas são bem interessantes. Só me perco mesmo em coisas que pouco conheço tipo música. Mas até aí me ajuda. Teus comentários sobre F-1, teu relato sobre tua vida e também as propostas que nos faz para falarmos um pouco mais de nossos gostos e ponto de vistas. Bem, tirando o livro do Zuza, não vi ainda com tanta intensidade literatura, por exemplo. Que tal falar de Clarice Lispector? Beijos e feliz aniversário. Não esquece de fazer um pedido.

Jean said...

Gosto do seu jeito simpático e descontraído de escrever. Acaba sem que percebemos nos envolvendo no texto e viajando no conteudo. Adoro sobretudo quando escreve sobre F1 e futebol.
Parabens! Continue assim... valorizando cada leitor e comentários no seu blog.

Jean

Anonymous said...

Parabéns pelos 02 anos de Blog.
Quanto ao que gosto, bom ....eu gosto de tudo, mas os posts sobre as lembranças de infância e música são os preferidos.
Abraço e longa vida ao blog.
Luizano

Alessandra Alves said...

queridos: muito obrigada a todos!

um comentário sobre o comentário do celinho: já falei algumas vezes sobre literatura, sim. mas, sim, foram poucas. aniversário da morte de drummond (agosto de 2006 e de 2007), "Ciranda de Livros" (agosto de 2006), "O boto do reno" (fevereiro de 2007), "Rita Lee Mora ao lado" (maio de 2007).

vou começar a fazer uma coisa - a cada livro que ler, vou postar alguma coisa aqui. vai ser legal!

daí já me comprometo a ler alguma coisa da clarice lispector brevemente, alguma sugestão?

Anonymous said...

O PERCURSO De DR HUGO JOSÉ AZANCOT DE MENEZES

Hugo de Menezes nasceu na cidade de São Tomé a 02 de fevereiro de 1928, filho do Dr Ayres Sacramento de Menezes.

Aos três anos de idade chegou a Angola onde fez o ensino primário.
Nos anos 40, fez o estudo secundário e superior em Lisboa, onde concluiu o curso de medicina pela faculdade de Lisboa.
Neste pais, participou na fundação e direcção de associações estudantis, como a casa dos estudantes do império juntamente com Mário Pinto de Andrade ,Jacob Azancot de Menezes, Manuel Pedro Azancot de Menezes, Marcelino dos Santos e outros.
Em janeiro de 1959 parte de Lisboa para Londres com objectivo de fazer uma especialidade, e contactar nacionalistas das colónias de expressão inglesa como Joshua Nkomo( então presidente da Zapu, e mais tarde vice-presidente do Zimbabué),George Houser ( director executivo do Américan Commitee on África),Alão Bashorun ( defensor de Naby Yola ,na Nigéria e bastonário da ordem dos advogados no mesmo pais9, Felix Moumié ( presidente da UPC, União das populações dos Camarões),Bem Barka (na altura secretário da UMT- União Marroquina do trabalho), e outros, os quais se tornou amigo e confidente das suas ideias revolucionárias.
Uns meses depois vai para Paris, onde se junta a nacionalistas da Fianfe ( políticos nacionalistas das ex. colónias Francesas ) como por exemplo Henry Lopez( actualmente embaixador do Congo em Paris),o então embaixador da Guiné-Conacry em Paris( Naby Yola).
A este último pediu para ir para Conacry, não só com objectivo de exercer a sua profissão de médico como também para prosseguir as actividades políticas iniciadas em lisboa.
Desta forma ,Hugo de Menezes chega ao já independente pais africano a 05-de agosto de 1959 por decisão do próprio presidente Sekou -Touré.
Em fevereiro de 1960 apresenta-se em Tunes na 2ª conferência dos povos africanos, como membro do MAC , com ele encontram-se Amilcar Cabral, Viriato da Cruz, Mario Pinto de Andrade , e outros.
Encontram-se igualmente presente o nacionalista Gilmore ,hoje Holden Roberto , com o qual a partir desta data iniciou correspondência e diálogo assíduos.
De regresso ao pais que o acolheu, Hugo utiliza da sua influência junto do presidente Sekou-touré a fim de permitir a entrada de alguns camaradas seus que então pudessem lançar o grito da liberdade.

Lúcio Lara e sua família foram os primeiros, seguindo-lhe Viriato da Cruz e esposa Maria Eugénia Cruz , Mário de Andrade , Amílcar Cabral e dr Eduardo Macedo dos Santos e esposa Maria Judith dos Santos e Maria da Conceição Boavida que em conjunto com a esposa do Dr Hugo José Azancot de Menezes a Maria de La Salette Guerra de Menezes criam o primeiro núcleo da OMA ( fundada a organização das mulheres angolanas ) sendo cinco as fundadoras da OMA ( Ruth Lara ,Maria de La Salete Guerra de Menezes ,Maria da Conceição Boavida ( esposa do Dr Américo Boavida), Maria Judith dos Santos (esposa de um dos fundadores do M.P.L.A Dr Eduardo dos Santos) ,Helena Trovoada (esposa de Miguel Trovoada antigo presidente de São Tomé e Príncipe).
A Maria De La Salette como militante participa em diversas actividades da OMA e em sua casa aloja a Diolinda Rodrigues de Almeida e Matias Rodrigues Miguéis .


Na residência de Hugo, noites e dias árduos ,passados em discussões e trabalho… nasce o MPLA ( movimento popular de libertação de Angola).
Desta forma é criado o 1º comité director do MPLA ,possuindo Menezes o cartão nº 6,sendo na realidade Membro fundador nº5 do MPLA .
De todos ,é o único que possui uma actividade remunerada, utilizando o seu rendimento e meio de transporte pessoal para que o movimento desse os seus primeiros passos.
Dr Hugo de Menezes e Dr Eduardo Macedo dos Santos fazem os primeiros contactos com os refugiados angolanos existentes no Congo de forma clandestina.

A 5 de agosto de 1961 parte com a família para o Congo Leopoldville ,aí forma com outros jovens médicos angolanos recém chegados o CVAAR ( centro voluntário de assistência aos Angolanos refugiados).

Participou na aquisição clandestina de armas de um paiol do governo congolês.
Em 1962 representa o MPLA em Accra(Ghana ) como Freedom Fighters e a esposa tornando-se locutora da rádio GHANA para emissões em língua portuguesa.

Em Accra , contando unicamente com os seus próprios meios, redigiu e editou o primeiro jornal do MPLA , Faúlha.

Em 1964 entrevistou Ernesto Che Guevara como repórter do mesmo jornal, na residência do embaixador de Cuba em Ghana , Armando Entralgo Gonzales.
Ainda em Accra, emprega-se na rádio Ghana juntamente com a sua esposa nas emissões de língua portuguesa onde fazem um trabalho excepcional. Enviam para todo mundo mensagens sobre atrocidades do colonialismo português ,e convida os angolanos a reagirem e lutarem pela sua liberdade. Estas emissões são ouvidas por todos cantos de Angola.

Em 1966´é criada a CLSTP (Comité de libertação de São Tomé e Príncipe ),sendo Hugo um dos fundadores.

Neste mesmo ano dá-se o golpe de estado, e Nkwme Nkruma é deposto. Nesta sequência ,Hugo de Menezes como representante dos interesses do MPLA em Accra ,exilou-se na embaixada de Cuba com ordem de Fidel Castro. Com o golpe de estado, as representações diplomáticas que praticavam uma política favorável a Nkwme Nkruma são obrigadas a abandonar Ghana .Nesta sequência , Hugo foge com a família para o Togo.
Em 1967 Dr Hugo José Azancot parte com esposa para a república popular do Congo - Dolisie onde ambos leccionam no Internato de 4 de Fevereiro e dão apoio aos guerrilheiros das bases em especial á Base Augusto Ngangula ,trabalhando paralelamente para o estado Congolês para poder custear as despesas familhares para que seu esposo tivesse uma disponibilidade total no M.P.L.A sem qualquer remuneração.

Em 1968,Agostinho Neto actual presidente do MPLA convida-o a regressar para o movimento no Congo Brazzaville como médico da segunda região militar: Dirige o SAM e dá assistência médica a todos os militantes que vivem a aquela zona. Acompanha os guerrilheiros nas suas bases ,no interior do território Angolano, onde é alcunhado “ CALA a BOCA” por atravessar essa zona considerada perigosa sempre em silêncio.

Hugo de Menezes colabora na abertura do primeiro estabelecimento de ensino primário e secundário em Dolisie ,onde ele e sua esposa dão aulas.

Saturado dos conflitos internos no MPLA ,aliado a difícil e prolongada vida de sobrevivência ,em 1972 parte para Brazzaville.

Em 1973,descontente com a situação no MPLA e a falta de democraticidade interna ,foi ,com os irmãos Mário e Joaquim Pinto de Andrade , Gentil Viana e outros ,signatários do « Manifesto dos 19», que daria lugar a revolta activa. Neste mesmo ano, participa no congresso de Lusaka pela revolta activa.
Em 1974 entra em Angola ,juntamente com Liceu Vieira Dias e Maria de Céu Carmo Reis ( Depois da chegada a Luanda a saída do aeroporto ,um grupo de pessoas organizadas apedrejou o Hugo de tal forma que foi necessário a intervenção do próprio Liceu Vieira Dias).

Em 1977 é convidado para o cargo de director do hospital Maria Pia onde exerce durante alguns anos .

Na década de 80 exerce o cargo de presidente da junta médica nacional ,dirige e elabora o primeiro simpósio nacional de remédios.

Em 1992 participa na formação do PRD ( partido renovador democrático).
Em 1997-1998 é diagnosticado cancro.

A 11 de Maio de 2000 morre Azancot de Menezes, figura mítica da historia Angolana.

Anonymous said...

A formalização do MLSTP COMO MOVIMENTO QUE INICIALMENTE SE INTITULAVA CLSTP FOI MUITA MAL EXPLICADA E HISTORICAMENTE FALSEADA.
Toda esta estratègia foi programada a partir do Ghana Pelo Dr Hugo de Menezes, Dr Tomas Medeiros Dr Guadalupe de Ceita e Onet pires e existia um plano que foi desvirtuado e executado por um outro grupo que apossou-se da sua paternidade.
Pois o Dr Tomas Medeiros e outros intelectuais têm outras versões mais coerentes e testemunhos escritos que em breve sairão para desvendar as mentiras da historia.

Anonymous said...

UMA DAS PREOCUPACOES DO DR HUGO JOSE AZANCOT DE MENEZES E DOS SEUS IRMAOS FOI A QUESTAO DA TRANSLADACAO DAS OSSADAS DO PAI ,DR AYRES SACRAMENTO DE MENEZES SEPULTADO ALGURES NO CIMETERIO DO DONDO EM ANGOLA.
ESTA QUESTAO ANTERIORMENTE JA TINHA SIDO CONVERSADO COM ALGUNS RESPONSAVEIS QUE NA ALTURA JA ESTARIAM A DAR ALGUNS PASSOS.
TUDO INDICARIA QUE OS RESTOS DAS OSSADAS SERIAM TRANSLADADOS PARA SAO TOME .
MAS INFELIZMENTE COM AS SUCESSIVAS TRANSFORMACOES ESTE ASSUNTO FOI SECUNDARIZADO POR ESTES RESPONSAVEIS E COM O AGRAVAMENTO PELA MORTE DOS IRMAOS EDAS NOVAS PREOCUPACOES DA NOVA ERA DO MUNDO GLOBALIZADO ALGUNS OBJECTIVOS FORAM ADIADOS.
ESPERA-SE QUE O BOM SENSO SE DEVOLVA E SE CONCRETIZE TODOS DESEJOS FORMULADOS PELA FAMILIA INDEPENDENTEMENTE DA INTERVENCAO INTERESSADA OU NAO DOS ORGANISMOS DE DIREITO.
OS SIMBOLOS DO PASSADO PERTENCENTE A ESTE MOZAICO SAO DA RESPONSABILIDADE TAMBEM PUBLICA PELOS INTERESSES QUE MOMENTANEAMENTE EXIBEM.