Sunday, August 03, 2008

Sorte prostiana


Desta vez, não estou escalada para fazer a análise da corrida de Fórmula 1 pelo GPTotal, mas não resisto a um breve comentário. O GP da Hungria teve uma das mais belas ultrapassagens da Fórmula 1 dos últimos tempos, quando Felipe Massa, largando em terceiro, colocou sua Ferrari por fora, travou os pneus em uma freada retardada e superou o inglês Lewis Hamilton, que largara na pole. Massa, hoje, correu mais que o carro. A Ferrari sempre esteve atrás da McLaren no final de semana em Budapeste, sinalizando um claro favoritismo do time inglês.

Massa reverteu essa aparente desvantagem com um arrojo que lhe é peculiar. É certo que o excesso de ímpeto às vezes lhe traz dissabores, mas não hoje. Massa vinha fazendo tudo certo, e também a Ferrari, que parece ter acertado na estratégia, programando um terceiro trecho mais curto da corrida, depois do segundo pit stop.

Enquanto isso, Hamilton, que parecia imbatível até essa largada desde já mítica, viu a mão pesada do infortúnio sobre seus ombros, quando teve um pneu furado. Tudo parecia bem frustrante para o inglês, que além de perder a corrida, perdia também a liderança do campeonato para Massa. Até que o motor de Massa estourou.

Restando sete provas para o final da temporada, a falta de sorte de Massa parece diametralmente oposta à estrela brilhante de Hamilton. Ainda que as coisas saiam errado para o inglês, o destino parece encarregar-se de consertar. Lembra, cada vez mais, a sorte de Alain Prost, especialmente no Mundial de 1986.

E, a propósito, Kovalainen venceu.

12 comments:

Herik said...

Poderia ser o Raikkonen a ter a sorte do Prost. Mas se ele não melhorar suas classificações não há sorte que possa ajudar.

Já o furo de pneu do Hamilton, penso, não deve ser atribuído ao infortúnio. Está mais do que claro que o cara não é muito chegado a cuidar bem de seus pneus.

Mandy said...

Tenho certeza que, se algum dia Kovalainen for campeão mundial, alguma coisa tão espetacular terá acontecido durante o campeonato que ele vai ser mero coadjuvante. Pode ver: em seu primeiro pódio na categoria (Japão, no ano passado), o Hamilton fez uma corridaça. Agora, com a vitória - que simplesmente caiu em seu colo -, Massa fez uma ultrapassagem histórica, estava com a mão na taça quando bum! Ou seja, de novo o finlandês virou coadjuvante. Deve ser até meio triste. Imagina: "Nossa, você viu que eu ganhei????" "Vi, claro, mas aquela ultrapassagem do Massa, nossa, aquilo foi o melhor da corrida! Pena que ele não ganhou..."

Fabrizio Salina said...

Nigel Massa (na boa acepção!) pode ter perdido a corrida, mas ganhou duas coisas muito importantes para a carreira: respeito e admiração.
Sempre cotado por fora, como uma eterna zebra, "outsider"; pelo que vem demostrando em pista seca, merece ser levado mais à sério. Pois é forçoso admitir que vem colocadno Raikonen no bolso.

Ron Groo said...

Azar resume tudo, verdade!
Mas motores estourando, graças à Deus também faz parte de corridas não? Então tudo bem. Vamos à proxima.
E pensar que aquele motor é um Fiat metido a besta.hehehehe.
A proposito do titulo do post...
Li no GP total uma vez, a cerca dos vencedores de GP Brasil que as vitorias do prost, eram vitorias de cag...! Não me lembrou quem escreveu, se foi Pandini ou Eduardo Correa, esta vitória do Keikki se enquadra perfeitamente.

Anonymous said...

È ...faz parte ...mas dói!

Mas ainda prefiro assim ,gosto dos velozes ,já disse isso muitas vezes por aqui.

No final do ano vai levar o caneco o melhor ,por enquanto acredito que Hamilton e Massa estão em melhor momento.

É claro ,não vamos esquecer do Kimi nunca!No ano passado na fase final da temporada ele foi perfeito.

Amanhã vou acordar de ressaca !
Acredito que o Herik também.

Jonny'O

Monique said...

Bom dia Alessanda, não sei o porque desta tamanha decepção quebras são normais em corridas e além disso este ano Massa já teve sorte no Gp da França, em que não fez nada para ganhar, estando igual ao Kova no lugar certo e na hora certa. Como o campeonato esta equilibrado, já que a diferença entre o 1º e 3º é apenas de oito pontos, o campeonato será decidido nos detalhes, pois se até o Kimi que não vem fazendo nada está só a 5 pontos do Lewis, não há como apontar nehum campeão.

Celso Vedovato - Salvador - Bahia said...

Uma pena o abandono do Massa depois de tão brilhante largada e corrida perfeita. Seria uma vitória épica, mas permanecerá épica a largada. Ano passado tambem por problema com o carro (Monza) a Ferrari tirou o Massa da disputa pelo campeonato.

Thiago Raposo said...

Pois e Alessandra...as vezes nao e facil ser piloto...
* Se ele tenta e acerta, ele vira o arrojado..
* Se ele tenta e erra, ele e apavorado
* Se ele nao tenta ele e apatico!

Para ficar de bem com todos precisa mesmo e de sorte...

Celinho Boy said...

Quando me acordei, já era 09:47 da manhã quando liguei a TV pra ver a corrida. E fiquei surpreso ao ver o Massa na frente, sabendo da já famosa dificuldade de se ultrapassar em Hungaroring. tudo dava para uma vitória brilhante não fosse aquele maldito motor estourando. Deve ser muito foda tu perder uma corrida dessa forma. E tudo parecia dar certo pra ele, pois o Hamilton furou o pneu. Se continuar com esta maré da sorte, o inglês será campeão.
Mas acho que o Massa pode sim ganhar o título. Agora sim gostei dele. Desta vez ele deu o troco na corrida anterior. Afinal, se não ousasse, dificilmente ele ultrapassaria, né(por falar em ultrapassagens, não foi nesta pista que houve aquele antológico pega entre Piquet e Senna em 1985?)?
Nõ posso deixar de passar que o Raikkonen agora é vice, bem como o segundo lugar do Timo Glock, além do sexto lugar do Nelsinho Piquet, depois de tantas críticas que ele recebeu de certos pilotos.
Eu também achei estranho o fato de não responderes com tanta frequência que às vezes até me preocupo. Tipo assim: o cara sempre que liga tem um retorno e de repente não há o cara pensa: alguma coisa aocnteceu. Eu imagino que seja algum compromisso profissional.
Beijos e abraços

Herik said...

É Jonny'O... nossos corações ferraristas andam meio massacrados ultimamente. Até eu que não nutro admiração pelo Massa fiquei chateado com o acontecido. Certamente que o rapaz não merecia aquilo.

Erico said...

Ao meu ver, a sorte prostiana está com o Kimi desde o ano passado. Aparentemente desinteressado, ele belisca um pódio aqui, uns pontos acolá, outra vitória mais adiante e se mantem vivo quase que por acaso. Ano passado foi assim. Alonso, Hamilton e Massa se comeram o ano todo, de repente, quando viram, Kimi fez 36 pontos nas últimas 4 provas e foi campeao. Este cenário está se desenhando novamente, mas sem a participação do Alonso. Enquanto os outros brilham, Kimi, sob todas as críticas, mantem-se vivo até o sprint final.

LIMPEX PRODUTOS DE LIMPEZA said...

Bom quem sou eu para discordar da opiniao de vcs...+ com criticas sem sorte ou com ela, Felipe cresceu muito do ano passado para esse ano,a Ferrari tem que tomar a tel descicao agora de quem vai andar para ser campeao, e acho que eles nao vao apostar no Kimi esse ano, Massa diferente do ano passado esta mais dozado, vale lembrar desses pontos que ele perdeu no inicio de temporada que estao fazendo falta, estaria a 20 pontos no minino a frente. . . . sorte e bom e competencia tambem..mais vale lembrar que a Formula 1 de hoje e um negocio muito rentavel..ai fica a pergunta quem ganha mais e quem traz mais dinheiro para a Ferrari? Soma essa equacao e vcs sabem quem deve ser apontado na Ferrari...Se Massa quer ser campeao tera que correr contra Lewis, Kimi e a propria Ferrari..