Monday, April 19, 2010

Verde, maduro, passado

Muitos sites, blogs, fóruns e twitters de gente ligada a automobilismo estão, desde ontem, discutindo a manobra estranha de Fernando Alonso para cima de Felipe Massa. Como os dois, mais o chefe Stefano Domenicalli, resolveram colocar panos quentes na situação, prefiro centrar minha análise do GP da China em outros três personagens: Sebastian Vettel, Jenson Button e Michael Schumacher.



Vettel saiu de Xangai como chegou: à sombra da McLaren. O domínio da equipe inglesa nos treinos livres parecia brilhareco de sexta-feira, coisa para inglês ver, depois que Vettel e o companheiro Mark Webber deram o bote no final do treino classificatório. Na corrida, ambos decepcionaram. Já disse isso nas transmissões da rádio e reafirmo: ainda estou esperando a grande corrida de Sebastian Vettel. Suas vitórias, desde a primeira, lá em 2008, com a improvável Toro Rosso, foram domínios absolutos de um piloto que larga na frente e sustenta a posição até o final. Se as condições da pista mudam, se ele e a equipe precisam tomar decisões rapidamente, o angu desanda. Vettel, talvez jovem demais, ainda precisa melhorar sua performance em condições adversas. Vai ser campeão um dia - talvez neste ano mesmo - mas ainda mostra sinais de imaturidade. É o Neymar da Fórmula 1: ambos serão os melhores do mundo no que fazem brevemente, mas assim como o atacante santista, que a conselho do técnico Dorival Júnior ainda precisa melhorar fundamentos como o cabeceio, Vettel precisa melhorar em situações nas quais tem de reverter uma desvantagem.



Button, quem diria, saiu da equipe em que foi campeão no ano passado para assumir uma condição meio duvidosa na McLaren. Dividir o espaço com o compatriota Lewis Hamilton, que manda prender e manda soltar na equipe desde que chegou por lá, em 2007, parecia uma aposta arriscada. No entanto, quatro corridas e duas vitórias depois, o atual campeão mantém a autoridade e lidera a tabela atual. Nas duas vitórias em 2010 - Austrália e China - balanço perfeito entre condução segura e estratégia acertada. Em ambas, Button locupletou-se da sabedoria na hora de trocar pneus. Vence corridas sem dar grande espetáculo, até meio distante das imagens da TV, poupando o carro com sua pilotagem sustentável (ah, eu sabia que, um dia, ainda iria usar essa palavra tão adorada no ambiente corporativo bem aqui, para falar de Fórmula 1!). Enquanto isso, o companheiro Hamilton coleciona ultrapassagens, dá show e... devora pneus como um Garfield diante de uma travessa de lasanha. Hamilton, menos que Vettel, não é um piloto totalmente maduro, no ponto, como esse Button revelou-se ao, finalmente, ter um equipamento confiável nas mãos.



Schumacher, por sua vez, passou do ponto. Vá lá que não tivesse um desempenho notável nas primeiras provas. Mas já se passaram quatro. Tudo bem que a Mercedes não estivesse no nível de Red Bull, McLaren e Ferrari, como se vislumbrava no início do ano, mas uma comparação direta se faz necessária: Nico Rosberg, o companheiro de equipe, ostenta 50 pontos no campeonato e é vice-líder. Schumacher, com dez pontos, é o décimo. O fato de liderar o Torneio Masters de F1 (competição criada por este blog, reunindo os pilotos com mais de 35 anos do grid atual) não pode servir de consolo. Schumacher ressuscitou de outra Fórmula 1. Vale lembrar que ele deixou uma categoria que contava com ferramentas como o controle de tração, e pegou outra, bastante modificada. A disputa entre ele e Hamilton, na prova de ontem, foi empolgante, mas o fato de Schumacher virar presa fácil, a ponto de se formar uma lista de pilotos que o ultrapassaram na prova, mostra que ele pode até não ter perdido a forma definitivamente, mas ainda não a encontrou. Tá passado.

20 comments:

Blog F1-V8 said...
This comment has been removed by the author.
Blog F1-V8 said...

Olá Alessandra! Adorei sua análise! Principalente o termo "piloto sustentável" para Jenson Button: aproveita que tem um carro confiável nas mãos, pula fora de confusões, adota estratégias discretas porém eficientes e ainda consegue fazer grandes corridas poupando seu equipamento... acho que somente agora, depois da conquista do título, Button tem conseguido ser reconhecido por sua precisão. Coisas que a maturidade de um título podem trazer para aqueles que sabem tirar lições também das vitórias!
Até mais!

Antonio Mietto said...

O texto da Alessandra, mais uma vez impecável e de precisão cirúrgica, mostra entre outras coisas que a moça entende de automobilismo, de lasanha e de futebol na mesma medida! Mais do que isso, que tem coragem suficiente pra chamar de uma só vez o Sebastian Vettel, o Jenson Button e o Michael Schumacher de nada menos do que BANANAS (eu sei que a intenção não foi bem essa, tô só brincando com a blogueira!)! Muito pertinentes suas observações: o Vettel "a caminho", o Button praticamente pronto pro bi, e o Schumacher que faz muito bem em voltar a correr "por prazer", já que correr "por título" tá meio difícil (será que é porque ele não tem dois T no nome, como os outros dois bananas?!!?!)...

Agora eu vou pegar macarrãozinho, vou pro lado sujo da pista. Pra dizer que o Alonso tem mais é que ficar quieto mesmo, porque já fez a besteira - e SABE disso!; que o Massa fica na dele, também, porque segue a sabedoria que ensina que "roupa suja se lava em casa", mesmo sabendo que o Dick Vigarista merecia como ninguém tomar uma "salazarada" no meio a cara pra deixar de ser alegre; e que o Domenicalli se cala (ouch!) simplesmente porque o que importa pra ele é o "business", é o "bring the boys back home", e não a "briga de boys no motorhome".

E que os céus concedam ao Príncipe das "AstúCias" a sorte de não encontrar comigo na rua, porque eu não sou o Massa (pra bom entendedor, um bit é byte!).

Carlos said...

Muito bom, Alê!

E o Rubinho? Pra continuar com a analogia às bananas, a que mais combina com o nosso piloto veterano é essa:

http://www.eev.com.br/tioedson/imagens/imgad2A2020.jpg

Alex Patrão said...

Olá, bom vou resumir meu comentário.

Red Bull fala da Mclaren que é rápido apenas na sexta.

Vou ensinar para eles quem sabe alguém conte o segredo óbvio.


Na sexta a maclaren prepara o carro para classificação em tempo SECO.

Depois no meio do treino faz teste com tanque cheio pista saca.

Com possibilidade de chuva no domingo, eles mudam a configuração do carro obviamente pensando no domingo.

Mas largam ali 6 7 10 no máximo já pensando na recuperação durante a corrida para ambos os pilotos.


Enquanto a RED BULL PENSA no show do sábado e está lá no fundo do pelotão no campeonato de construtores.
DE pilotos sem comentário.

São novatos.

Equipe inglesa fria e calculista.

Ron Groo said...

Bom... Vettel não é realmente completo, aliás neste grupo de pilotos ninguém o é.
Mas concordo, ainda falta "aquela" corrida ao alemãozinho.
Mas não concordo quanto ao Neymar, afinal ele não tem mais que 1,68. Não dá mesmo pra cabecear no meio de um monte de gigantes, e pelo que joga não precisa mesmo.

Button me parece um comediante de uma piada só. A dos pneus e a hora certa de trocar ou não. Fora isto é esforçado. E só.

Hamilton é uma maravilha de piloto para quem gosta de corridas show. Gasta equipamento como o Garfield devora lasanha sim. Mas a gente adora né? Os dois, Lewis e Garfield.

Eu acho que o Schumacher ainda encontra a melhor forma, mas não este ano. Esta ficando feio, dando dó.
Vê-lo perder para um bibelô como o Nico Rosberg é horrível.
Aliás, o Nico é uma coisa sem sal mesmo. Nem com o mundo se desfazendo em sua frente ele é capaz de manter uma ponta e ganhar a corrida. E só não chegou na mesma posição em que largou - como é de costume - porque Alonso resolveu não atacar com mais força. Se faz o Niquinho se borra todo. Aguenta a primeira, mas depois...

Joubert Amaral said...

Gostei das Bananas

Leandro Tavares said...

Eu não gosto de bananas... Deixo claro!

Eu tava assistindo a corrida e percebi que o Galvão tava sofrendo mais que o Schumacher... O Alemão tá lento, mas às vezes, depois que F1 se muda para a Europa as coisas mudam, eu já imaginava que o Schumacher não viria forte depois de ter parado, previsível né. Mas sete títulos são respeitáveis até para um velhinho de muletas...

Abraços!

Leandro Tavares said...
This comment has been removed by the author.
Anonymous said...

Pontos de vista interessantes...
Concordo plenamente sobre o Vetel. O que foi escrito sobre ele, na minha opinião, se estende ao Massa.
Sobre o Schumy, acho precipitado. Certas análises, a não ser que se proponham à profecia, devem ser feitas somente após o fim. Lembram-se quando retiraram o controle de tração, o que tinha de gente rodando (Massa em Sepang, 2008)! Temos de levar em conta que o homem esteve três anos parado, e este carro atual, é de uma outra categoria. Talento tem seu lugar, mas nesse caso, a experiência dele não tem sido de todo aproveitada. Em SPA ele começa a mostrar o que veio, podem anotar.
ABS!

Jonny'O said...

Francamente a maior surpreesa para mim está sendo o desempenho de Button frente a Hamilton ,na propria classificação o atual campeão já mostrou que as coisas seriam dificeis para seu companheiro ,um belo inicio de campeonato para ele.

Mas acho ainda que a temporada está sendo salva por causa das adversidades ,uma quebra inesperada e chuvas pegaram Vettel que está sobrando em desempenho .

Na Ferrari acho que o Massa vai ter que se reinventar novamente ,seu estilo estava perfeito para o regulamento aterior ,onde entre uma parada e outra era acelerar total com carro leve ,mas o Massa sempre mostrou uma frieza incrivel em situações dificeis .

E o Schumy era para mim uma grande incognita ,agora vão trocar o chassi ,isso mostra que as coisas estão ficando sem respostas ,se ele fizer mais algumas corridas muito medianas acho que ele para,só os proximos GPs é que vamos ver.

Lembrei do Mansel ,que em apenas uma temporada e meia de fora perdeu o ritmo e nunca mais voltou a andar bem ,o proprio Lauda não voltou como era antes apesar de vencer novamente um campeonato percebeu que não conseguiria para o progresso de Prost e assim deixou a F1 para uma renovação natural ,vai ser sempre assim.

Pilatti said...

Excelente texto e comparativos, Alessandra.

Abraço!

www.f1critics.blogspot.com

Estevis said...

hahahahaha... Ótima comparação!!! Button ta bem maduro e Schumacher parece ter "apodrecido". Gostei do seu blog, sou fã de Fórmula 1, tenho um blog o que me diz de parceria e troca de links?! Peço para que deixe um comentário no meu blog com a resposta: http://omelhordaformula1.blogspot.com/ Obrigado!

Joca said...

Lindas fotos de bananas.

Didi said...

O assunto agora são as gafes da Globo na Stock Car.

Danilo Silva said...

ta escrevendo pouco hein...... uma pena... adoro ler seus comentários.

Bruna said...

Gostei bastante! Voce vai postar aqui coisas sobre a Formula Future Fiat, evento apadrinhado pelo Felipe Massa?

Anonymous said...

Domenicali e com um "L" só...

Edu said...

Que pena Alessandra... Bons tempos os do GEPETO ainda acreditando e bons tempos em que você postava aqui... Mesmo que fosse sobre os casos da sua família. Agora nem F1.

Não vou mais atualizar as bananas verdes... Até mais, boa sorte, boas maratonas, bons desafios pra você.

Anonymous said...

oi Alessandra. Eu quero comprar o boto do Reno, moro em Belo Horizonte. Como devo proceder ? obrigado !