Sunday, July 31, 2011

Dinastia Vettel



Se o alemão Sebastian Vettel decidir cabular os próximos três Grandes Prêmios de Fórmula 1, na Bélgica, na Itália e em Cingapura, voltará no Japão ainda como líder do campeonato, no mínimo com dez pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Isso se o atual vice-líder, seu companheiro Mark Webber, na Red Bull, vencer as três corridas. A matemática fica ainda mais favorável a Vettel, atualmente com 234 pontos, se o desafiante for Lewis Hamilton, atual terceiro colocado.

A supremacia construída por Vettel na primeira metade da temporada permite que ele seja campeão sem precisar vencer mais nenhuma etapa. Já venceu seis e pode simplesmente administrar as oito corridas que faltam, sem precisar expor-se a riscos. Um segundo lugar aqui, um terceiro ali e a poupança vai aumentando. A última vitória do alemão aconteceu no final de junho, no GP da Europa, na insípida pista de Valência. De lá para cá, três corridas, cada uma com um vencedor diferente – Fernando Alonso na Inglaterra, Hamilton na Alemanha e Jenson Button na Hungria.

Até nisso a atual temporada favorece o reinado absoluto de Vettel. Os postulantes a desafiador alternam-se, repartindo entre si pontos que, canalizados para um único piloto, poderiam significar alguma ameaça ao líder. E o vice-líder, Webber, curiosamente não se juntou a esse grupo, amealhando seus 149 pontos até agora sem conquistar nenhuma vitória neste ano. No entanto, apenas os dois pilotos da Red Bull conseguiram pontuar em todas as provas do campeonato.

O domínio da Red Bull em 2011 deve entrar para a história como outras temporadas que exibiram supremacias absolutas. Ferrari em 2004 e 2002 (nos dois anos, Michael Schumacher campeão, Rubens Barrichello vice), Williams em 1992 (Nigel Mansell campeão, Riccardo Patrese vice), McLaren em 1989 (Alain Prost campeão, Ayrton Senna vice) e 1988 (Senna campeão, Prost vice). A disputa pelo vice-campeonato em 2011 está aberta. Webber tem 149 pontos, mas vê Hamilton bem perto (146) e, colado no inglês, Alonso, com 145. O australiano não tem sido bom o suficiente para vencer no atual campeonato, mas a alternância de vencedores ao longo do ano pode jogar a seu favor, continuando a dividir os pontos e consolidando-o como mais um escudeiro a ladear o companheiro campeão.

Sim, escudeiro. Na lista de domínios incontestáveis acima, só a disputa Senna-Prost entre 1988 e 1989 entra para o rol das exceções, nas quais o título foi decidido na base da disputa aberta entre companheiros de equipe. As demais são demonstrações de força coletiva de equipes muito superiores às demais, nas quais o campeão chegou a esta condição sem jamais ser desafiado por seu vice.

A temporada de 2011 talvez seja o ponto alto de um ciclo iniciado em 2009, quando a Red Bull passou a ter, pela primeira vez na sua história, um carro vencedor. Pode soar estranha essa análise, pois 2009 assistiu ao domínio acachapante de Button e de sua Brawn, em um início de temporada ainda mais agudamente eficiente que o de Vettel, neste ano. Mas não é difícil lembrar dois fatos. O primeiro está ligado a uma solução aerodinâmica inovadora – e inicialmente contestada – da Brawn e de outras poucas equipes: os difusores duplos. Especialmente graças a eles, Button venceu seis das sete primeiras corridas (em 2011, Vettel ganhou “apenas” cinco das sete primeiras). Na segunda metade daquela temporada, algumas equipes diminuíram sua distância em relação à Brawn, e Button conseguiu no máximo somar pontos, conquistando apenas dois pódios a mais e permitindo a aproximação justamente da Red Bull de Vettel, que neste complemento de campeonato obteve três vitórias e mais dois pódios, chegando ao vice-campeonato.

O ano de 2010, embora disputado até a última prova, teve a Red Bull como “o carro a ser batido”. Alonso e Hamilton tentaram e beneficiaram-se, talvez mais do que dos méritos de seus próprios equipamentos, da disputa aberta entre Vettel e Webber na Red Bull. Os dois companheiros de equipe chegaram à última prova, em Abu Dhabi, ambos com condição de levar o título. No entanto, hoje esta proximidade soa como circunstancial. Mais fruto da inexperiência de Vettel, afinal consagrado como o mais jovem campeão do mundo, e de erros estratégicos e operacionais da equipe, do que propriamente da igualdade entre pilotos.

Iniciando 2011 como campeão, mais maduro e com um grupo de adversários que, ainda por cima, lhe faz o favor de alternar-se na condição de desafiante, Vettel vestiu a camisa do líder com propriedade. Não é o caso de afirmar que a equipe lhe dá privilégios. Com sua capacidade de conduzir um carro rápido ao limite, ele conquistou tal condição por méritos. Seu desempenho no treino classificatório em Budapeste ilustra essa capacidade. É certo que ainda carece da dose certa de combatividade nos momentos em que precisa livrar-se de uma condição adversa, ou que cede a pressões de forma talvez decepcionante, como no Canadá. Talvez, sem ter o carro extraordinário que tem hoje, Vettel esteja um degrau abaixo de Alonso e de Hamilton, mas o fato é que a história da ascensão da Red Bull está diretamente ligada a Vettel.

Claro que, por trás desse foguete azul escuro, está o projetista Adrian Newey, como esteve Rory Byrne ao lado de Schumacher, na Ferrari, ou John Barnard, ao lado de Senna. Não são meras circunstâncias que constroem tais domínios. São conjugações de talentos, cada um em sua especialidade. Esta, a de Vettel com a Red Bull, parece ser mais uma.

E, assim, a Fórmula 1 reescreve sua história a cada era, repetindo a máxima de que esta categoria, sempre – e apesar das tentativas esdrúxulas de mudanças de regulamento – vive de ciclos dominantes que se alternam.

15 comments:

Alessandra Alves said...

Obrigada aos seguidores do Twitter, que sugeriram temas para a esta coluna. Em especial, à Anna Carolina Silva, que sugeriu o assunto "dinastia Vettel".

Barretinhoooooo said...

Falou tudo...volta com força com esse blog, hein?! Gosto muito do seu trabalho...bjos! #golewis

Harry Yamamoto said...

Belo Post! Nas minha contas o vettel pode ser campeão no GP do japão. Só tiver algum azar no caminho a decisão pode parar do GP do Brasil!

Marcos Antônio said...

é assim sempre a F1 tem suas hegemonias. a da vez é do Vettel. e não mudo uma vírgula do que falou. ótimo post e bem vinda de volta!

Ron Groo said...

Realmente, Vettel pode se dar ao luxo de praticar o esporte predileto da rapaziada de sua idade - cabular - que ainda assim estará em vantagem.

O termo dinastia é muito apropriado, penso mesmo que estejamos às portas de um novo domínio quase tão avassalador quanto aquele que o outro alemão impôs algum tempo atrás.

E muito mais apropriado ainda quando ligado ao no Vettel e não Red Bull, pois mesmo se reconhecendo algum talento no outro piloto da equipe, é ele, Vettel, que domina a cena mesmo tendo outro Red Bull igual ao seu na pista.

Por último, não me importo com pilotos dominantes, como disse Eduardo Correa em seu livro: eles sempre existiram e sempre existirão.

PS: Obrigado pelo presente.

Gabriel Pandini said...

Falou e disse!!! Se Vettel tivesse uma Ferrari ou McLaren ele não seria líder do campeonato, com certeza seria Hamilton ou Alonso!

Beijos

Gabriel

Tohmé said...

Porra, estavamos sentido falta.

Acho que é uma questão de tempo para o Vettel se tornar piloto de primeira linha.

Discordo (permita-me) do Gabriel, pois o ímpeto de Vettel talvez compensasse a ainda não tão apurada técnica, csao estivesse na McLaren. Veremos.

Celso Vedovato said...

Acho que vivemos umas das fases da F1 com mais pilotos foras de série ao mesmo tempo nas pistas, Shumacher, Alonso, Hamilton, Vettel, (Kubica), sem contar um 2o escalão muitas vezes 1o, com Button, Barrichello, Massa, Webber, Rosberg.
E até bons novatos como o excelente Kobayashi(quase novato) e Peres, Maldonado, Ricciardo e Di Resta

Frank said...

Hi, I came across your site and wasn’t able to get an email address to contact you. Would you please consider adding a link to my website on your page. We are happy to offer you a 10% discount to our Online Store if you do so. Please email me back and I would be happy to give you our link.

Thanks!

Frank
frank641w@gmail.com

Anonymous said...

Em vez de Barnard, Gordon Murray e Steve Nichols.

Giba Escapes said...

Oi Alessandra

A GIBA Escapes esta com a promoção "Desconto do Barulho" no ar, é muito fácil e você pode ganhar um Noise Changer praticamente de graça! Quem curte automobilismo não pode ficar fora dessa! Participe!

http://gibaescapes.blogspot.com/

Anonymous said...

Hey guys,

Do you want to watch Final Destination 5 online? It is not released yet but you can watch it already!

Click here to [url=http://watchfinaldestination5-online.com/]watch Final Destination 5 online[/url]

Cabral said...

Agora ele já pode cabular 4 corridas que terá no mínimo 12 pontos de vantagem... Mais duas etapas, nesse rítimo, acaba o campeonato!!!

Blog AchaCarro said...

para ganhar o titulo precisa-se carro+piloto e vettel+rbr converte em titulo, não sei como seria se ele estivesse em outra equipe, não tem como saber...

Anonymous said...

[/url] surfers needed something which could quickly warm their feet.[/p][p]You can accretion abounding admirertwhenul Ugg cossacks in abounding different blushs, such as blah, blush, atramentous and so on . You can look at them around the mall, roads and so on . Your feet will know the difference, nonetheless . So the level of comfort one feels when wearing them is very high indeed and walking in them doesn't cause any problems due to their light weight flexible EVA sole . They have a genuine sheepskin insole, which makes [url=http://www.genuineuggsbootscheap.co.uk]genuine ugg boots uk[/url] them comfortable for any weather . These boots can [url=http://www.buygenuineuggboots.co.uk]buy ugg boots uk[/url] be worn without socks as the thick fleece on the inner part of the boot draws away moisture and allows air circulation thus keeping the feet at body temperature . That's the best way of knowing that your boots are truly original UGG . The significant quality of the UGGS [url=http://www.genuineuggsbootscheap.co.uk]genuine australian ugg boots[/url] on clearance possess the mesh buy of money gatherings is uncomplicated to bring forward surplus real a person.[/p]
[p]Local weather [url=http://www.uggbootsalegenuine.co.uk]cheap ugg boots for sale[/url] transform is usually incontestable . So check out our wonderful selection of Ugg Sandals today . The winter includes presently come, hence, we experienced an effective offer much better put in place collectively one element to call home winter . It's my opinion [url=http://www.buygenuineuggboots.co.uk]cheap ugg boots uk[/url] that Uggs will article content substance you . It is the most important factor . These [url=http://ghdaustraliasale.webstarts.com]ghd australia sale[/url] boots can easily be worn with casual attire or can even provide cozy comfort with dressier attire . Gently scrub to clean the entire area and rinse boots [url=http://www.uggbootsuk4u.co.uk]cheap ugg boots uk[/url] in clean, cold water . After emerging from Australia隆炉s cold ocean waters, [url=http://www.uggaustraliabootsale.co.uk]ugg australia boots sale uk

[url=http://likeorhate.com/thing/394923/?commentresult=error_captcha]There Offer the discount MBT shoes online with good quality 3r[/url]
[url=http://www.livejournal.ru/zh_zh_zh/fashion/id/759]There Offer the discount MBT sandals for women online with high-quality 4o[/url]
[url=http://www.soflariders.net/phpBB3/memberlist.php?mode=viewprofile&u=33436&sid=c4f1bcc3f3086e5fa1773297bb5fc8ac]Here Offer the discount MBT shoes online with good quality 6i[/url]
[url=http://eliteproject.niloo.fr/forum/profile.php?id=40504]There Offer the discount MBT sandals for men online with high-quality 4v[/url]
[url=http://www.top-traumurlaub.de/reisebericht-costa-victoria-von-dubai-nach-singapur/comment-page-1/#comment-82]Here Offer the discount MBT online with high-quality 8u[/url]