Monday, November 09, 2009

Uni(tali)ban



Geisy foi à faculdade com um vestido curto (?). Hostilizada pelos colegas (?), teve sua imagem divulgada pelo youtube. Confusão generalizada, polícia chamada. Dias depois, a faculdade resolveu expulsar Geisy. Alegou atitudes inadequadas da aluna.

Quais seriam tais atitudes, senhores diretores da Uniban?

Ela usa roupas provocantes habitualmente?
Ela se insinua para seus colegas?
Ela não dá bola para o que acham de seu vestuário?
Todas as anteriores? Nenhuma das anteriores?

Talvez só Geisy sabe o que fez de tão condenável (se é que fez!), e neste caso vale a máxima de que os vândalos que a hostilizaram podem nem saber por que a agrediram, mas ela sabe porque foi humilhada em público.

Nada justifica a atitude anônima de bullying praticada por essa gangue. Machismo, preconceito, desrespeito extremo, independente de quais atitudes condenáveis Geisy tenha tomado (se é que tomou!).

De imediato, pensei que a Uni(tali)ban além de referendar a atitude criminosa de seus alunos, também conduziu muito mal a história, em termos da imagem da instituição. Depois, reconsiderei: será que a universidade está preocupada com sua imagem?

24 comments:

Edu said...

Absurdo. Completo absurdo.
Os decotes receberão advertência também? Todas as outras provocações inclusive? Mesmo aquela vinda de pessoas "adequadamente" vestidas? Ao ler a notícia da expulsão fiquei imaginando quem é o gênio da faculdade que decidiu levantar essa poeira. Quem foi o estúpido que imaginou que a faculdade tinha que fazer algo a respeito. E que este(a) cidadão(a) ou este conselho (!) não percebeu na mídia e principalmente nos blogs e microblogs a maioria condena o vandalismo dos bastiões da decência?
Absurdo
Vergonhoso.
Espero a humilhação pública e a retratação da faculdade. Dessa sim!

F-1 A.L.C. said...

mesmo que fosse a loira mais oferecida da universidade, a atitude de hostilizar quem é diferente é absurda. acaso não se chama "universitas"? não é pra ser a reunião das diferenças e variedades existentes numa sociedade? chegamos ao ponto de fazer com a universidade o que ja foi feito com a escola, um corral de boi onde todos tem que cantar ao mesmo tempo? que clase de profisionais vão sair de ali?

1000laughs said...

Acabei de escrever no meu blog sobre isso...
Finalmente as pessoas estão se mobilizando
http://1000laughs.wordpress.com/2009/11/09/354/

Gabriel Souza said...

Independente do que ela tenha (ou não) feito, a universidade tomou a pior decisão possível.

Com essa atitude a universidade referendou a atitude de invejosas, de machistas e de preconceituosos...

Se ela fazia tudo isso - provocava, se insinuava e tudo mais - só dava atenção quem queria, não é?

Celinho Boy said...

Alessandra, tbm me indignei com a palhaçada não só dos estudantes besta, assim como a turma da maria que vai com as outras. Não difiro a atitude de meia dúzia que contaminou um todo com aqueles "macacos primatas" que urravam naquele jogo da Espanha contra a Inglaterra. E olha que só citei este jogo.Poderia citar mais.
O cúmulo da panaquice foi ver que tem mais estudante preocupado em aparecer no Youtube do que protestas contra, ora vejam só, a moça.
E tem mais: foi numa Univerisade particular, onde teoricamente estuda o pessoal mais "inteligente e culto". Tenho impressão que muito desses pais não tiveram mínimo de senso de educação para passar aos filhos. E aí deu no que deu.
Pra mim tal atitude de hostilidade é um retrocesso. Até parece que voltamos aos certinhos anos 60.
Tal universidade não mereceria nem licença do Mec para operar. A atitude da unitaliban ficou mais idiota ainda quando eles resolveram divulgar o desligamento da moça pelos jornais, dando uma justificativa pseudomoralista para a expulsão da menina(aliás, que sindicância rapidinha essa, hein?). Quem deveria de ser punido acaba se safando. Talvez eles tenham se inspirado nos cartolas do futebol: demitem um para não demitirem um bando de brucutus.
Mas também me chateia é que me parece que tem muita indignação, mas pouca ação em prol da moça. Entretanto, aparece uns m... loucos para falarem no TV sobre o tamanho do vestido da moça(que não era tão curto assim), se muitas vezes eles não sabem nem quem é o presidente da república e pra que serve um senador. Mal sabem o Hino Nacional, muito menos ética, mas acham q sabem sobre moda, embora talvez nem saibam que palavra é essa.
Nem parece que vivem num país que já endeuzou as scheilas, a semianalfabeta Carla Perez, ou ainda assistiam a programas infantis com alguma apresentadora de roupas nada infantis.
Até desconfio que ela era a "prima pobre" duma faculdade de metidos. Até me lembrou aquele post seu sobre as dondoscas falando mal das empregadas nos cabeleleiros.
Quem deveria se esconder não deveria ser ela, mas sim os imbecilóides da facul.
Estamos contigo, Geysi.

PS - pq este pessoal não vai até o Sarney e aquele deputado que se lixa pra nossa opinião pública?
Abraços

Tohmé said...

Sequencia de fatos lamentável.

Porém, Alessandra, você erra ao não colocar que na "gangue" estavam inúmeras mulheres...

Daniel Médici said...

A expulsão de Geisy é ridícula e lamentável, mas sintomática: mostra o resultado da privatização do ensino no país. A reação da turba de "estudantes", somada à pena "moralizante" dos diretores da Uniban, mostra o quão pouco a sociedade liga para a educação superior.

Nos intervalos do JN vemos inúmeros anúncios de empresas que vendem diplomas e se autodenominam "faculdades".

Geisy, e todos nós, somos vítimas delas e de quem as deixou surgir.

Mário Salustiano said...

minha filha está fazendo vestibular esse ano, e nessa faculdade não quero que ela estude, procurei informações sobre seu nível academico e não passa de uma instituição "pagou ,passou" , acho que no final o que motivou sua direção a expulsão da aluna foi para não "ferir" os "pagantes", sabe é a tipica situação, perco uma pagante mas mantenho o bando

Ron Groo said...

Um negócio meio biblíco né, lembra aquele lance do apedrejamento e que Jesus teria dito que quem não tivesse pecado...

Só para constar, no video em que aparece a menina (bonita) sendo retirada da universidade enquanto os pseudo moralistas vaiam reconheci alguns rostos que frequentam lugares em comum e que já manjava.
Sem citar nomes ou identificar de qualquer forma que seja posso dizer que alguns deles se vangloriam de ir a Unibam apenas para "arrumar enrroscos" no próprio campus, e sem maledicência nenhuma, que a mim pouco importa a opção sexual dos outros, mas são todos boiolas....

Eram alí os rotos vaiando a rasgada... Sem nenhuma conotação sexual neste caso...

E aliás, eu achei o vestidinho rosa muito bonito, ficaria contente em ter por perto uma menina tão bonita e com as pernas de fora daquela forma... Que minha esposa não leia isto.

Jonny'O said...

È moçada ,só tenho certeza de uma coisa.

Vai ficar ainda pior!

Minha mulher é professora de escola publica ,minha cidade tem 30 mil habitantes ,e no inicio do ano quando fui buscar minha esposa na saida da escola ,uns 12 a 15 meninos estavam espancando um amigo meu que também foi buscar sua mulher .

Esses meninos tinham em media 11 a 13 anos ,e o motivo era porque sua esposa pegou uma cola de um dos garotos e lhe deu um zero.

Consegui tirar meu amigo da confusão ,ganhei um monte de hematomas nas costas e ele teve traumatismo facial e uma costela quebrada .

Como disse acima ,minha cidade é pequena e não tem desnivel social ,não tem favela ,teve na sua historia uma reforma agraria natural ,digo,não tem latifundio.

O problema não é ser rico ou pobre.

O problema é muito maior ,está na base de nossa sociedade ,a falência da familia .

Mário Salustiano said...

Jonny'O matou a pau, realmente quem leva esse tipo de discussão para o lado economico está de olhos bem fechados para um vulto que toma nossa sociedade aos poucos, quando acordarmos o pesadelo já vai estar instalado, a geração jovem de hoje não tem nehum ideal, são reflexo de pais omissos e consumistas, a familia está em ultimo ou nem está entre as prioridades, e os liberais de plantão caem de pau quando se quer resgatar essa celula da sociedade

fabrizio salina said...

caríssima,
mais um de seus títulos incríveis!
Parabéns!

svpoqq said...

E sobre esses muleques - muleques, mostrando as cuecas ostensivamente? Correm o risco de serem estuprados? O que as meninas fazem? Ignoram ou comentam discretamente não? Por que os alunos não fizeram isso com a tal loira? Não queriam puni-la? Era só ignorar. Alunos perdidos, advogados perdidos, conselheiros perdidos, reitores perdidos. Demonstração de falta de qualidade, informação e estratégia em toda a cadeia. Não apareceu um, nem um puto pra dizer "Abafa". Teriam resolvido tudo. Anotem aí, ainda vão ter que mudar o nome da faculdade...

Cynthia said...

Bizarro este caso. Ver aquela turba enlouquecida perseguindo uma pessoa só é muita covardia. Só espero que Geisy não pose nua para nenhuma revista, como já está sendo cogitado, pois fazendo isso ela estará colaborando para que estes malucos, ignorantes e preconceituosos digam: "Eu já sabia!"

Anonymous said...

O engraçado é que a perua virou heroina...

Anonymous said...

Alessandra.
Sempre concordo com muita coisa que você diz, porém nesse caso o motivo foi muito claro.
A tal da "Loira" queria ficar famosa e agora já é.
Direção de Universidade, midia, comentaristas imbecis, etc... cairam como peixe.
Alguém tem que ter a coragem de falar para ela que o objetivo foi atingido e para ela começar e pousar para Playboy, Sexxy, etc...
Vamos viver a vida e deixar de hipocrisia.

Edu said...

Isso (comentário acima). Ela imaginou que iria na faculdade daquele jeito (vulgar, como ela sempre foi) e que no dia seguinte estaria na mídia, sob os holofotes, em discussões internacionais. Pobres de nós, caímos como patos no seu plano mirabolante de conquistar o mundo. (Fui irônico tá, às vezes tem que explicar...). Acho o seguinte: Ela é vulgar, não é bonita e se acha. Tá cheio de gente assim. Algumas vezes conhecemos pessoas assim e muitas são legais, são ótimas, são divertidas. São pessoas, poxa... Para mim é muito claro: Ela foi vítima, é uma coitada, e o que ela puder ganhar com o episódio, espero que ganhe. Principalmente para esfregar na cara dos seus agressores.

Shin said...

Não aguento mais ouvir falar dessa criatura. Até tu Alessandra?!?

E poxa, pq ninguém da imprensa diz que ela tava sem calcinha? Pra mim faz bastante diferença omitir isso. É óbvio que a guria queria aparecer há tempos, e conseguiu!
E olha, até não duvido que ela pague uma graninha pros marmanjos que começaram a confusão.

Samuka said...

Tá provado: Paulista não gosta de mulher, ou melhor gosta, mas é para hostilizar !!!
Geisy, venha pro Rio!!!!

Anonymous said...

Se uma mulher for na igreja de mini vestido rosa choque, você acha o que vai acontecer? Se for numa reunião dos diretores da uma empresa usando roupas de academia? Se o Lula aparecer numa reunião de chefes de estado usando a camiseta vermelha do PT? E se um cara aparecer no seu expediente da Polícia Militar usando bermuda, chinelo e camisa cavada... vai é preso, e se reclamar é expulso na hora. As pessoas tem que ter o minimo de consciência e saber o que usar em determinadas situações. Na boa véi, todo mundo errou nessa estoria, mas a primeira que errou foi essa tal geyse, que só quer aparecer, e conseguiu, até num blog de automobilismo tá sendo falada. Depois nego acha ruim que o Brasil é visto como o país da prostituição, turismo sexual e libertinagem. Se ela quer usar esse tipo de vestimenta, que use em uma boate... numa festa. Senão vamo todo mundo andar pelado.. qual é o problema?

Anonymous said...

Se uma mulher for na igreja de mini vestido rosa choque, você acha o que vai acontecer? Se for numa reunião dos diretores da uma empresa usando roupas de academia? Se o Lula aparecer numa reunião de chefes de estado usando a camiseta vermelha do PT? E se um cara aparecer no seu expediente da Polícia Militar usando bermuda, chinelo e camisa cavada... vai é preso, e se reclamar é expulso na hora. As pessoas tem que ter o minimo de consciência e saber o que usar em determinadas situações. Na boa véi, todo mundo errou nessa estoria, mas a primeira que errou foi essa tal geyse, que só quer aparecer, e conseguiu, até num blog de automobilismo tá sendo falada. Depois nego acha ruim que o Brasil é visto como o país da prostituição, turismo sexual e libertinagem. Se ela quer usar esse tipo de vestimenta, que use em uma boate... numa festa. Senão vamo todo mundo andar pelado.. qual é o problema?

karkara said...

A Sandra Anhenberg falando no JN revoltada com o caso. Mas ela fala isso usando um terninho todo comportado. Porque ela não fala isso usando um decotão? olha a hipocrisia. Se ela chegasse la de decotão, NUNCA, NUNCA que poderia apresentar o jornal. Outro dia eu ouvi o ancora do Jornal Hoje falando sobre o calor no Rio, e que ele só estava de terno em respeito ao telespectador. Essa cultura é mundial ... então não tem dessa. Quer usar mini saia e roupas sensuais, que use pra sair a noite. Quer estudar, vai usando roupas casuais... em respeito aos alunos, professores, em respeito a instituição. Você, Alessanda, se chegar no seu trabalho de biquini, vão te deixar trabalhar? Acho que não né... como diseram, vamo todos viver pelados, como índios. Essa cultura européia de roupa não tá com nada.

Celinho Boy said...

Acho massa que tem uns anônimos que falam abobrinha e não cara e coragem de colocar o nome nos comentários.
Assim até eu.
Passou o tempo, e ela não posou nua, não foi pra Fazenda 2. E com tanta câmera, cadê a atitude provocativa da moça?

"poxa, pq ninguém da imprensa diz que ela tava sem calcinha? Pra mim faz bastante diferença omitir isso. É óbvio que a guria queria aparecer há tempos, e conseguiu!
E olha, até não duvido que ela pague uma graninha pros marmanjos que começaram a confusão"
Com uma moça que ganha 450 reais, como ela vai pagar marmanjos. E sobre o fato dela estar sem calcinha, não teve nada que disesse que ela estava sem. Virou uma guerra de versões, que até viraram teorias conspiratórias.

Anonimo covarde das 02:11PM. Uma coisa é um serviço e um chefe de Estado. Outra coisa é uma universidade, não misture as coisas.
Karkara, xingar uma pessoa pelo o que ela veste também é desrespeito.
Até parece o aluno da Uniban. Sobre roupas das apresentadoras, me lembro das minissaias usadas pela ancoras do SBT. Não era respeito, era baixaria mesmo. Não tinha nada a ver com os fatos que mais tarde ocorreram.
É lamentável que tem gente aqui que vem comentar, mas não se identifica, ou usa pseudônimos. Todos que criticaram usaram tal artifício. Medo de rtaliação? E mais, com uns argumentos sem muita noção.

Gabriel Pandini said...

A Lia sempre me disse que essa tal dessa Geisy aí é uma que chora por tudo.
Eu e ela estávamos torcendo para 2:
Sérgio Mallandro e Lisi Benitez, agora Sérginho saiu, coisa que não queria, queria o Sergio Abreu, mas pelo menos a Piu-piu continua.
O Gustavo vê e disse que ele ficou muito feliz quando Monique Evans saiu.
Ganhe Lisi!!!

Yéyéh Gluglu

(Sérgio Mallandro)